Tribuna das Ilhas

O Município vai comemorar, terça-feira, o 25 de abril com a atuação dos grupos folclóricos da Madalena e da Candelária, e do Coro Madalena acompanhado pela Orquestra do Centro de Formação Artística da Câmara Municipal, no Auditório.

O evento, que começará pelas 17h00, visa comemorar a data histórica, celebrando simultaneamente a nossa cultura popular, enriquecida com a liberdade conquistada a 25 abril de 1974.

A abrir as hostilidades, subirá ao palco o Grupo Folclórico da Candelária, o mais antigo dos Açores, seguindo-se o grupo da Madalena, expressando através dos “bailhos” a cultura do nosso povo, num hino às nossas mais intrínsecas tradições.

A sessão comemorativa terminará com a atuação do Coro Madalena acompanhado pela Orquestra do Centro de Formação Artística da Câmara Municipal, celebrando através da arte a nossa maior conquista, a liberdade.

 

As melhores carnes, os mais genuínos sabores do Atlântico, harmonizadas com os melhores vinhos de Portugal, dão mote a um jantar vínico de excelência, promovido pelo Município da Madalena, Cidade do Vinho, e preparado pelo conceituado chef Rodrigo Castelo.

O Restaurante Ancoradouro acolhe, esta quarta-feira, o jantar comemorativo do décimo aniversário da Associação de Municípios Portugueses do Vinho (AMPV).

Das lapas frescas à suculenta carne de cabrito, as sugestões propostas pelo chef Rodrigo Castelo prometem seduzir os amantes da gastronomia, num jantar em que os vinhos do Tejo e de Carcavelos serão os verdadeiros anfitriões, e cujas características, que fazem destes os mais deliciosos néctares do país, serão comentadas pelos reputados enólogos Tiago Correia e Maria Vicente.

terça, 28 março 2017 10:55

Night Mist no Auditório da Madalena

A banda picoense Night Mist deu, este sábado, um concerto no Auditório da Madalena.

Com uma sonoridade que remete para o hard rock moderno, a banda apresentou o seu primeiro trabalho discográfico “Forever is only the beginning”, lançado em 2016, brindando o público com uma versão acústica destes singles e ainda com alguns conhecidos covers.

Palco da Cultura, o Auditório da Madalena vai promover uma dinamização sem precedentes das artes picoense, do cinema à música, com múltiplos concertos de grupos locais e artistas consagrados a nível nacional.

O Grupo Folclórico e Etnográfico Ilha Morena e o Grupo Coral Entoemos de São Mateus atuaram, este domingo, no Auditório da Madalena.

Constituído por 35 elementos, o grupo folclórico pertencente à Casa do Povo de São Mateus expressa, não só através dos seus “bailhos”, como também nos motivos etnográficos dos trajes e utensílios trazidos para palco, a cultura do nosso povo, num hino às nossas mais intrínsecas tradições.

Da mesma freguesia, o Grupo Coral Entoemos foi criado há três anos, destacando-se do seu magnífico reportório Dona Nobis Pacem e Salva Rainha, ambas com arranjo de André Medeiros.

Homenageando o Homem do Pico, através das artes e da cultura local, o recém-inaugurado Auditório da Madalena vai, através da promoção de múltiplos espetáculos com grupos locais, revolucionar a vida cultural picoense, dinamizando a esfera social de forma incontornável.

O levantamento tridimensional dos mantos de proteção do molhe do porto comercial da Madalena, no Pico, e o levantamento hidrográfico, com sonda multifeixe, na zona do molhe e em frente ao Pesqueiro de Santana, realizados entre 22 e 24 de março, encontram-se concluídos.

As boas condições de mar que se verificaram nestes dias permitiram a realização dos trabalhos necessários à execução destes levantamentos, que darão agora origem à análise da situação atual daquele porto.

Os relatórios de análise dos levantamentos realizados devem ficar concluídos na próxima semana, após o que serão disponibilizados ao projetista para que possa realizar os estudos técnicos necessários à elaboração do projeto de execução das obras necessárias.

O projetista, entretanto, já efetuou, no local, a observação da zona afetada, estando também a desenvolver os estudos de agitação a partir dos dados recolhidos nas boias ondógrafos.

Prevê-se que o projeto de execução das obras necessárias à reparação e reabilitação do Porto da Madalena fique concluído durante o mês de abril.

No local, já foram retirados os dois blocos de grandes dimensões que tinham ficado em cima do cais, tendo já sido também executados os trabalhos de limpeza e regularização da área do Pesqueiro de Santana.

O bloco que se encontra submerso será retirado no âmbito dos trabalhos de reparação do manto de proteção do Porto da Madalena.

 

Pág. 1 de 9