Tribuna das Ilhas

Situado na freguesia da Ribeirinha o Agrupamento 973 do Corpo Nacional de Escutas (CNE), celebra este mês as suas Bodas de Prata.

25 anos de história que começaram com uma conversa de rapazes que se juntava na sacristia da igreja para jogar pingpong. Com o apoio do pároco da freguesia, o padre Alvernaz passaram à formação do Agrupamento que tem como patrono São Mateus.

A freguesia da Ribeirinha conta atualmente com 427 habitantes (censos 2011). Desses, 32 são elementos do Agrupamento de Escuteiros local. Contas feitas, 7,5% da população da freguesia pertence aos escuteiros, o que faz deste agrupamento um dos que, em todo o país, mais expressividade tem no seio da comunidade onde se insere.

Em data de aniversário Tribuna das Ilhas conversou com o Chefe de Agrupamento Luís Paulo Oliveira, que nos revelou como têm sido estes 25 anos ao serviçoda dinamização da cultura e sociedade Ribeirinhense.

 

 

 

 

 

 

 

LEIA A NOTICIA COMPLETA NA NOSSA EDIÇÃO IMPRESSA OU

SUBSCREVA A ASSINATURA. Basta preencher o formulário

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScF1d_clSmrQ16Tj0nvB7RJMzSS4JV3xf0WoCWtiykBM8hEKA/viewform

--

http://www.tribunadasilhas.pt/

https://www.facebook.com/tribunadasilhas

https://twitter.com/tribunadasilhas

http://issuu.com/tribunadasilhas

Num requerimento entregue esta semana no parlamento açoriano, o deputado da Representação Parlamentar do PCP, João Paulo Corvelo, questionou o Governo Regional sobre “vários problemas que se colocam nos transportes aéreos”, em particular nas ligações interilhas.

João Corvelo, está preocupado com a “recorrente falta de lugares disponíveis nestas ligações”, situação que se agrava durante os meses de verão e que no seu entender cria  “problemas graves aos açorianos limitando o desenvolvimento do turismo na maior parte das ilhas”, refere.

No documento o deputado eleito pelas Flores, questiona ainda “a política de favorecimento às viagens que obrigam a pernoitas nas ilhas de São Miguel ou Terceira, como um sobrecusto acrescentado às viagens de muitos açorianos e contribuiu para desviar fluxos turísticos, agravando as desigualdades do desenvolvimento económico”, lê-se.

Para o PCP “é forçoso atender às necessidades de transporte dessas duas ilhas, levando também em linha de conta a sua dimensão e que se trata aqui de gerir, da forma mais eficiente possível, recursos limitados, mas que isso não pode ser feito à custa da imposição de restrições objetivas ao direito à mobilidade dos restantes açorianos, nem limitando o direito ao desenvolvimento de todas as ilhas dos Açores”, considera.

Perante esta situação, João Corvelo, pretende que o Governo esclareça as medidas que tomou ou vai tomar “para minimizar as diferenças no acesso ao direito à mobilidade dos açorianos das várias ilhas”, nomeadamente, “em relação à disponibilidade de lugares nos voos interilhas, em especial nos meses de verão”, bem como, “em relação à política de preços e horários praticados pela SATA, que favorecem, quando não impõem sem alternativa, viagens que obrigam a pernoitas ou escalas noutras ilhas e em relação à necessidade de promover uma distribuição mais equitativa dos fluxos turísticos e dos seus proveitos entre as várias ilhas da Região”, conclui.

 

SUBSCREVA A ASSINATURA. Basta preencher o formulário

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScF1d_clSmrQ16Tj0nvB7RJMzSS4JV3xf0WoCWtiykBM8hEKA/viewform

--

http://www.tribunadasilhas.pt/

https://www.facebook.com/tribunadasilhas

https://twitter.com/tribunadasilhas

http://issuu.com/tribunadasilhas

quarta, 05 abril 2017 14:28

SCH no XXX Nazaré Cup

De 9 a 13 Abril, o Sporting Club da Horta estará mais uma vez presente num dos torneios mais prestigiados do país para andebol jovem.
4 equipas nos escalões de minis, infantis, iniciados e juvenis masculinos, num total de 50 atletas, participará no XXX Torneio Internacional Dr.Fernando Soares na Nazaré.

terça, 04 abril 2017 12:03

Praia do Norte Trail Run foi um sucesso

A 1ª edição “Praia do Norte Trail Run” realizou-se no dia 01 de abril de 2017. O dia não foi dos piores em termos meteorológicos, mas houve chuva, lama e frio a animar os atletas.
Foi constituída por uma prova de carácter competitivo Trail Run” (13.5kms) – além de uma Caminhada” de 8km.
O “Trail Run” e a “Caminhada” percorreram caminhos e trilhos da ilha na zona da Freguesia da Praia do Norte, terminando no Edifício Polivalente da Casa do Povo.
Bruno Ávila, Miguel Ávila e Lisuarte Medeiros foram os atletas do pódio dos 12 aos 17 anos masculinos. Na mesma categoria mas femininos, Tatiana Melo foi a primeira.
Já na categoria dos 18 aos 39 anos, Dário Moitoso, José Baptista e Ricardo Ávila foram os 3 primeiros classificados. Na vertente feminina, Letícia Melo, Claúdia Viegas e Dores Silva foram as primeiras.
No escalão dos 40 aos 49 anos, Mário Leal foi o primeiro classificado, seguido de Carlos Garcia e, em terceiro, Carlos Pinheiro. Nos femininos, Susana Garcia foi a vencedora, seguida de Sandra Costa e Elizabeth Brum.
Francisco Salgueiro, Luís Rosa e Vitor Silveira compuseram o pódio dos Mais de 50. Nos femininos, Aurora Silveira foi a vencedora.
Da parte da organização ficou a garantia de que, “para o ano haverá mais”. MJS

Os deputados do PSD/Açores eleitos pelo Faial questionaram o Governo regional sobre a implementação do sistema RISE no aeroporto da Horta, um sistema de navegação que visa melhorar a precisão da trajetória de aproximação das aeronaves à pista e que, segundo o executivo, seria implementado no primeiro trimestre deste ano.

Carlos Ferreira e Luís Garcia, num requerimento entregue na Assembleia Legislativa dos Açores, solicitam uma explicação para o não cumprimento da data avançada para a implementação do RISE e questionam o Governo sobre a nova data para a entrada em funcionamento dos testes do sistema naquele aeroporto. 

Os deputados sublinham que este sistema de navegação é aguardado na ilha com “expectativa e urgência”, já que deverá trazer “efetivos benefícios na diminuição dos cancelamentos por falta de visibilidade e/ou ‘teto’ de nuvens baixo e no consumo de combustível nas fases de aproximação e aterragem, reduzindo, assim, o seu impacto ambiental”.

Só em 2016 ocorreram no aeroporto da Horta 42 cancelamentos de voos da Azores Airlines e 26 divergiram para outros aeroportos. A maioria desses cancelamentos (27) e divergências (17) ocorreram entre maio e julho, período que se avizinha.

“A implementação desse sistema poderia já ter evitado o cancelamento, por exemplo, de dois voos, por teto de nuvens baixo, no passado fim-de-semana, no aeroporto da Horta”, lê-se no documento, no qual os deputados questionam ainda qual o período previsível de duração dos testes e o tempo de espera para a certificação e entrada em funcionamento efetivo do RISE no aeroporto da Horta. 

 
Pág. 10 de 937