Tribuna das Ilhas

O Porto da Horta vai receber 23 escalas de navios de cruzeiro em 2017. Os números são avançados pela Câmara do Comércio e Indústria da Horta num documento enviado às empresas locais, por considerar a presença destes navios de cruzeiro na Horta, uma boa oportunidade de negócio.

 Alguns destes navios de cruzeiro, vão também escalar no decorrer desta sua passagem pelo mar dos Açores, os Portos de São Roque e das Lajes do Pico, as Flores e Corvo.

A representante dos empresários, tendo em conta a importância que a presença de turistas pode representar para o comércio local, propõe às empresas que ajustem os seus horários, de acordo com o período de escala de cada navio de forma a tornar a cidade mais atrativa aos que nos visitam.

 

LEIA A NOTICIA COMPLETA NA NOSSA EDIÇÃO IMPRESSA OU

SUBSCREVA A ASSINATURA. Basta preencher o formulário

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScF1d_clSmrQ16Tj0nvB7RJMzSS4JV3xf0WoCWtiykBM8hEKA/viewform

--

http://www.tribunadasilhas.pt/

https://www.facebook.com/tribunadasilhas

https://twitter.com/tribunadasilhas

http://issuu.com/tribunadasilhas

 

O Secretário Regional dos Transportes e Obras Públicas reafirmou hoje, em Ponta Delgada, a disponibilidade do Governo dos Açores em continuar a colaborar com as forças de segurança no arquipélago, destacando a importância do seu trabalho em benefício do bem-estar dos Açorianos.

 

Vítor Fraga, que falava na cerimónia de cedência de equipamentos informáticos à PSP, num valor superior a 57 mil euros, frisou que, apesar do apetrechamento destas forças ser da responsabilidade do Estado, o Governo dos Açores “entende que deve também apoiar e colaborar, na medida das suas possibilidades”, para que possam desempenhar as suas funções “de forma cada vez mais eficaz”.

 

Neste sentido, o Secretário Regional recordou que o Governo dos Açores, através do Fundo Regional dos Transportes Terrestres, “celebrou com a PSP, diversos acordos para a execução de projetos de investimento, num valor que ultrapassa já 1,1 milhão de euros”, valor que resulta da afetação de 30% do valor das coimas relativas a infrações ocorridas na Região.

 

Por via destes fundos, já foram entregues 45 viaturas de caraterísticas diversas à PSP, tendo sido ainda cedidos equipamentos informáticos, nomeadamente mais de 90 computadores e monitores, 22 portáteis, 11 impressoras e 29 digitalizadores, além de diverso material de seguimento e vigilância para investigação criminal.

 

“Hoje, e porque as carências ao nível de equipamento são ainda uma realidade, procedemos à entrega de equipamento informático no valor de mais de 57 mil euros, num conjunto composto por 69 computadores e respetivos monitores, quatro portáteis, 12 impressoras, quatro digitalizadores e dois discos externos”, salientou.

 

Vítor Fraga anunciou ainda um novo investimento na área da segurança rodoviária ativa, complementando os que já foram anunciados ao nível da sinalização horizontal em todas as ilhas, a realizar ainda este ano.

 

“Este investimento prevê a alteração do sistema de semáforos nas estradas regionais para tecnologia LED alimentados por energias renováveis, nomeadamente recorrendo a painéis solares”, adiantou o titular da pasta dos Transportes.

 

“Paralelamente, iremos desenvolver um novo sistema de sinalização preventiva luminosa, alimentada também por energias renováveis, indicando, por exemplo, a proximidade de passadeiras e rotundas e sinalizando curvas perigosas”, acrescentou Vítor Fraga.

 

Na sua intervenção, o Secretário Regional assegurou que a PSP e a GNR podem “continuar a contar" com o apoio do Governo dos Açores, já que o desígnio destas forças de segurança é comum ao do Executivo, ou seja, "servir a população das nove ilhas da melhor forma possível”.

 

“Estou certo que, desta forma e na medida das nossas possibilidades, contribuímos para o incremento da capacidade operacional da PSP que, apesar das carências, nomeadamente ao nível dos meios humanos disponíveis na Região, tem prestado, de forma abnegada, um serviço de excelência na manutenção da segurança e contribuindo também para que os Açores sejam reconhecidos fora de portas como uma região segura”, frisou Vítor Fraga.

A 29ª edição da BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa, que decorreu na FIL, em Lisboa, foi um verdadeiro sucesso e atingiu recordes ao nível da participação de expositores, profissionais do sector e oferta turística junto do público final.

No total, a feira registou um número de 78.001 visitantes, o que corresponde a um aumento de 3% face a 2016. Particularmente durante os três primeiros dias, 37.888 profissionais estabeleceram novos negócios e parcerias, o que representa um aumento de 5% relativamente ao ano passado. Já no fim-de-semana dedicado ao grande público, 40.113 visitantes aproveitaram as promoções e descontos exclusivos na BTL, o que corresponde a um aumento de 2% face a 2016. 

Fátima Vila Maior, directora de área de feiras da FIL e responsável pela BTL, refere: “Estamos muito satisfeitos com esta edição e os resultados alcançados superaram todas as nossas expectativas. A BTL 2017 foi um verdadeiro barómetro que reflectiu o crescimento do sector turístico do País. O feedback que recebemos por parte dos profissionais e pelo grande público foi muito positivo, realçando ainda mais o impacto da feira para o crescimento do Turismo nacional”.

“O foco este ano foi, sem dúvida, o mercado interno, que ficou espelhado nos cerca de 30 municípios portugueses que se fizeram representar individualmente, apresentando o melhor do seu património cultural e gastronómico. Para além da presença de todas as regiões de turismo nacionais, estiveram em destaque as regiões da Madeira e Viseu, como Destino Nacional Convidado e Cidade Nacional Convidada, respectivamente, que conseguiram cativar o público com um vasto programa de actividades”, conclui Fátima Vila Maior.

A 29ª edição da BTL contou com as visitas oficiais do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa; do ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral; do ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes; da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, entre outras presenças institucionais do panorama político-económico, reforçando o peso deste evento para a economia nacional.

Os profissionais responderam de forma muito positiva à BTL Village, o novo espaço para network, que será um dos focos da próxima edição. Nestes almoços de negócios estiveram presentes cerca de 20 empresas que durante os três primeiros dias estabeleceram contacto com mais de 450 profissionais, clientes, fornecedores e parceiros. Também foi notória a participação da Bolsa de Empregabilidade, organizada pelo Fórum Turismo 2.1, que apresentou mais de 4000 ofertas de emprego.

O programa de Hosted Buyers contou com mais de 400 participações de compradores internacionais provenientes 30 mercados que realizaram mais de 5.000 reuniões, entre as pré-agendadas e as marcadas na plataforma, com empresas presentes na BTL. De realçar, para o sucesso deste programa, a parceria com a TAP, Turismo de Portugal, APAVT, hotéis parceiros e Grupo Barraqueiro.

De acordo com Fátima Vila Maior, “a edição deste ano distinguiu-se pelo entusiasmo e dinamismo das empresas participantes. Um exemplo disso foi o Kids Route, actividade desenvolvida pela primeira vez, com um programa que convidou as crianças, futuros players e turistas, dos 6 aos 12 anos a descobrir Portugal pelos caminhos da BTL, no qual as entidades apostaram nos elementos visuais e sensoriais, como a realidade aumentada apresentada pelos Açores, Madeira ou Mafra, entre outras propostas lúdico-pedagógicas”.

Organizada pela FIL, Fundação AIP, a BTL 2017 contou com a participação de 42 destinos internacionais, entre os quais Argentina, Zimbabué, Colômbia, África do Sul, Perú, Pontevedra e Taipé que participaram pela primeira vez ou voltaram a marcar presença na feira.

"Este ano só se vai ouvir falar dos Açores, e por bons motivos”, sublinha o site Pop Sugar, que destaca que o arquipélago português deverá ser o destino de eleição para 2017.

Descrito como um “destino de férias desejável”, graças às suas “águas azuis”, “fauna exuberante” e “aldeias encantadoras”, o arquipélago dos Açores deverá ser o ponto de encontro de bloggers e amantes das viagens.

O site norte-americano Pop Sugar destaca que os Açores, “à distância de um voo de apenas quatro horas da costa leste da América”, é mesmo o destino a eleger e até partilha15 fotos que o provam, de forma a ajudar os possíveis indecisos.

Foi no stand da AMT – Associação de Municípios do Triângulo da BTL 2017 que foi apresentado o mais recente projeto jornalístico do Triângulo. Trata-se da Triângulo Magazine, uma edição bilingue dirigida pelo faialense de berço e picoense de coração Milton Dias.

A Triângulo Magazine surgiu há cerca de ano e meio como forma de “complementar a informação que já era disponibilizada nas três ilhas do Triângulo. Surgiu como um complemento aos órgãos de comunicação social existentes no Faial, Pico e São Jorge mas com um âmbito mais abrangente”, afirmou o seu diretor e fundador Milton Dias aos jornalistas.

Neste momento a Triângulo Magazine, fruto de um protocolo com a SATA, chega a todas as 9 ilhas dos Açores e pretende, não mostrar a atualidade do Triângulo mas sim o que se faz ao nível turístico e cultural destas 3 ilhas.

“Pretendemos mostrar o que o Triângulo tem para oferecer”, remata Milton Dias.

Ligado há comunicação social há mais de duas décadas, Milton Dias resolveu apostar na edição de uma revista de distribuição gratuita quando o setor da comunicação social atravessava uma fase “negra” no que diz respeito à sua sustentabilidade. Um ano e meio volvidos o balanço que faz é positivo “a edição em papel e mesmo o on line tem tido uma boa resposta e tem procura. Nesta altura há a intenção de proceder a algumas alterações, não no que diz respeito à sua linha editorial, mas se tivermos outro tipo de recursos, gostaria de ter outro tipo de abrangência e chegar mais longe, mas para isso vamos ver qual vai ser a resposta dos municípios do Triângulo que, nesta altura, são o maior apoio institucional desta revista”, explica.

Pág. 1 de 11