Imprimir esta página
O IMAR versus IPHONE X, este nasce o outro morre TI
10
novembro

O IMAR versus IPHONE X, este nasce o outro morre

Escrito por  João Paulo Pereira
Publicado em EDITORIAL

1. IMAR e IPHONE X, estes dois instrumentos produtores e exponenciadores de ciência e inovação, mostraram que, apesar de distantes espacialmente, podem ser alvo de notícias relevantes no mesmo dia. A sexta-feira, 3 de novembro, ficará para sempre gravada na memória de todos aqueles que, ao longo de muitos anos, trabalharam para o objetivo comum de desenvolver uma investigação de excelência em prol do cidadão e da comunidade regional, nacional e internacional.
A luz desse dia trouxe consigo a notícia da morte de um dos mais importantes institutos de investigação marinha em Portugal – IMAR, mas trouxe também o reverso da medalha que foi o nascimento de um dos mais modernos meios de comunicação produzidos pela tecnologia mundial – IPHONE X.
Agarrar com força e dar uma dentada na maçã de Cupertino naquele belo dia, seria certamenteo desejo de todos os seguidores da APPLE, mas o acordar para os investigadores e administrativos do IMAR trouxe consigo o fantasmado desemprego no final do presente ano. Saltaram à vista as filas com milhares de pessoas ansiosas em serem as primeiras a adquirir aquele smartphone de top de inovação tecnológica, mas não se contou uma única entidade preocupada com a situação contratual e o futuro dos quase 100 colaboradores do IMAR, nem com o futuro da investigação marinha nos Açores, fundamental para a área do Mar e das Pescas.
Apenas o Municipio se preocupou em afirmar rapidamente que queria que o novo “Centro Okeanuos” ficasse sediado na Horta. Preocupação deveras relevante, sem dúvida, não fosse o facto de, segundo afirmou o próprio Reitor da Universidade dos Açores, em entrevista ao Tribuna das Ilhas, esse mesmo centro já existir, já estar sediado na Horta e já ter um responsável desde o ano de 2015.
A notícia bombástica do encerramento do IMAR daqui a menos de dois meses tem um caráter verdadeiramente rocambolesco. Hélder Silva, atual Presidente do IMAR, confrontado com um email anónimo posto a circular junto de muitos órgãos de comunicação social regionais, inclusive do próprio Tribuna das Ilhas, e quando perguntado acerca do IMAR, precipita-se e diz publicamente aquilo que em surdina se falava mas que ninguém queria ouvir, o Instituto do Mar (IMAR) irá fechar definitivamente as suas portas no inicio do próximo ano.
Este anúncio a frio apanhou os colaboradores do IMAR de surpresa e colocou a comunidade científica local em polvorosa, pois que, por um lado, estarão em causa muitas dezenas de postos de trabalho de técnicos altamente qualificados nestas áreas e, por outro, ninguém acreditava no encerramento desta Instituição com cerca de vinte e cinco anos de vida, dedicada à investigação marinha, tanto mais que o financiamento que era obtido anualmente apresentava-se como mais que suficiente para colmatar todas as necessidades financeiras do Instituto.
Assim, se o financiamento anual existe, se os apoios recebidos dos fundos comunitários para a investigação são uma constante, se os investigadores colaboram sempre de forma pró-ativa e se a própria Região protocola financeiramente inúmeros projetos de investigação científica, cumpre à sociedade e a cada um de nós perguntar o que falhou e quem falhou para ocasionar este fecho.
E, já agora, mais importante, qual será o futuro da investigação na área das ciências do mar na Região Autónoma dos Açores? Tudo será um enorme ponto de interrogação e uma incógnita até alguém a desvendar.

2.Só à primeira impressão digital, perdão, facial, é que os aficionados da APPLE conseguem desbloquear este novo brinquedo tecnológico da empresa mais valiosa do mundo. O IPHONE X comemora os dez anos de vida do smartphone que mudou o mundo e presta um tributo ao fundador da APPLE, Steve Jobs.
O êxito universal do IPHONE ao longo desta última década trouxe consigo uma consequência inevitável, a massificação e vulgarização da marca da maça, para além, obviamente, dos enormes lucros associados.
Para se ter uma ideiade quanto vale esta empresa, o seu valor de mercado ascende hoje a 900 mil milhões de dólares o que corresponde a 13 vezes o valor de todas as cotadas na bolsa nacional portuguesa. Surpreendido? E se lhe disser que no primeiro trimestre fiscal de 2018 prevê receitas entre 84 e 87 mil milhões de dólares e que tem mais de 268 mil milhões de dólares emcaixa. Nada mau!
Sem o botão Home, tão único do IPHONE, o desbloqueio através do reconhecimento facial, o écran OLEDou o carregamento sem fios, este é o telefone do futuro e atrás do qual irá o seu mais direto concorrente, a Samsung. Apenas um senão para muitas carteiras, é o elevado preço deste IPHONE X(€ 1.179,00o mais barato) e a demora na sua disponibilidade. Mas isto mostra que comprar este produto significará pertencer a um pequeno grande grupo exclusivo.

Lido 377 vezes
Classifique este item
(0 votos)
Login para post comentários