Imprimir esta página
Mais um aniversário que celebramos TI
13
abril

Mais um aniversário que celebramos

Escrito por  João Paulo Pereira
Publicado em EDITORIAL

É já no próximo dia 19 que o jornal “Tribuna das Ilhas” comemora mais um aniversário. É o seu 16.º ano de existência. O jornal, propriedade da Cooperativa IAIC – Informação, Animação e Intercâmbio Cultural, viu a luz do dia em 19 de abril de 2002 pela mão de um grupo de pessoas que entendeu ser necessário colocar ao dispor dos cidadãos um meio de comunicação social escrita com sede na ilha do Faial.
Naquela altura, o papel era o principal instrumento utilizado para transmitir aos faialenses que residiam na ilha e aos açorianos em geral, incluindo os residentes na Diáspora, o que de mais importante acontecia semanalmente no Faial e nos Açores.
Começava a proliferar a internet, a aparecer os primeiros sites de informação noticiosa, mas a imprensa escrita prevaleceu na altura de decidir pelo aparecimento de mais um jornal.
Assim, ao longo da sua existência, a procura e disponibilização de informação coerente, séria e credível têm permitido colocar este jornal como um importante veículo de comunicação noticiosa da ilha. É hoje prática corrente entre os faialenses verem a capa e lerem as notícias do Tribuna das Ilhas à sexta-feira de manhã nos escaparates ou em qualquer café da cidade da Horta.
Tem sido propósito deste nosso jornal abranger, semana após semana, a maior diversidade de temas possível, realçando os acontecimentos mais marcantes da ilha. Associado a isto, a constante presença de colaboradores de diferentes áreas, residentes na ilha ou não, com os seus pontos de vista e artigos de opinião, tem servido, também, para enriquecer o Tribuna.
Muitos reconhecem o trabalho meritório que tem sido feito em prol de um jornal mais apelativo, moderno e de informação fidedigna, e ajudam-nos através das suas palavras a querer continuar e a fazer mais e melhor, mas como poderão saber nem tudo é um mar de rosas.
Na verdade, não o é.
A crise financeira continua também a atingir a imprensa escrita e este jornal não é exceção. Todos os dias contamos os euros para que no final de cada mês consigamos cumprir as nossas obrigações com os fornecedores e funcionários. Todos os dias procuramos novos leitores, novos assinantes e anunciantes, pois são todos eles o grande apoio de sustentabilidade e sobrevivência deste ou de um qualquer outro jornal.
Hoje, as constantes mudanças a que assistimos no âmago da comunicação social através do aparecimento das redes sociais e a proliferação imediata da notícia, as novas tecnologias da informação que permitem conhecer a notícia ao segundo e o uso das plataformas digitais, têm relegado para segundo plano a imprensa escrita.
Nestes tempos modernos, esta tem surgido como o parente pobre da comunicação social. Daí que tenhamos que nos adaptar a essas exigências, tornando-nos relevantes para leitores que acedem a informação em todo o lado e a todo o tempo.
Somos um jornal em papel, queremos continuar a sê-lo, mas não apenas isso. Estamos a fazer um jornal em papel e em suporte online, dois projetos complementares, mas com alcances distintos.
Efetivamente, no espaço ilimitado do online há que ser capaz de atrair mais leitores, públicos diferentes que, procurando a informação de referência do Tribuna das Ilhas, também procuram aquilo que, por opção ou falta de espaço, não está no papel.
Queremos olhar para o futuro, pensar que o jornal, já com 16 anos de vida, tem de se rejuvenescer, sabendo que hoje o Tribuna das Ilhas chega a todo o lado a qualquer hora do dia em tribunadasilhas.pt.
Por último, resta-nos agradecer, nesta passagem de mais um aniversário sobre a data da sua fundação, a todos os nossos assinantes, anunciantes, aos nossos “opinion-makers” e jornalistas e, sobretudo, a todos aqueles que, de forma altruísta, muitas vezes com claro prejuízo da sua vida pessoal e familiar, deram e dão o seu contributo a esta cooperativa e a este jornal fazendo parte dos seus órgãos sociais. É da conjugação destas intenções e boas vontades que todas as semanas nasce um jornal independente como o Tribuna das Ilhas deve ser.

Lido 308 vezes
Classifique este item
(0 votos)
Login para post comentários