1º Candidato da CDU pelo Círculo da Região Autónoma dos Açores Visita a ilha de São Miguel

0
8
DR

O primeiro candidato da CDU pelo círculo eleitoral dos Açores às eleições legislativas de
2019, António Salgado Almeida, no decorrer da sua visita a São Miguel, continuou os contatos com a população. Deslocou-se pela manhã ao Mercado da Graça, em Ponta Delgada, dando a conhecer às pessoas que com ele conversaram as propostas da CDU, especialmente as focadas na necessidade de valorizar a produção local.

Para a CDU, tanto a pesca como a agricultura merecem uma atenção especial, não só pelo
facto de constituírem a base económica essencial da Região, mas porque em volta delas se
estruturou todo um modo de vida que merece ser defendido. Salgado Almeida sublinhou o
papel central destas atividades ao fim da manutenção da soberania alimentar do País, que
apenas é possível se for garantido aos diversos territórios o direito a desenvolverem aquelas atividades produtivas para as quais são maiormente vocacionados.

Salgado Almeida recordou também que a produção local, para além de criar riqueza e
trabalho, tem um impacto muito menos gravoso sobre o meio ambiente – mais uma razão pelaqual tanto a agricultura familiar de pequena escala como a pesca artesanal deveriam ser tuteladas e acarinhadas pelos decisores políticos, começando por garantir aos trabalhadores destes setores uns rendimentos justos, através de uma melhor distribuição na cadeia de valor.

Reiterou assim, tanto à população como aos meios de comunicação, algumas das soluções
que a CDU defende: a concretização do apoio preferencial à agricultura familiar, o uso
sustentável do solo e dos recursos, reduzindo assim o risco de desertificação, e fortalecendo a defesa da biodiversidade e dos ecossistemas também pela preservação de espécies agrícolas e florestais e das raças autóctones. É evidente que tais escolhas implicam uma reforma urgente da PAC, de modo a tornar mais justa a distribuição das ajudas aos produtores e às produções, bem como a recuperação daqueles mecanismos de regulação do mercado à falta dos quais economias como a nossa ficam enormemente fragilizadas. No que diz respeito à política das pescas, a CDU também exige o respeito dos direitos históricos dos territórios na utilização do seu espaço marítimo. Para os Açores, o fim da exclusividade da gestão dos recursos pela União Europeia significaria, por exemplo, poder intervir em áreas-chave quais a modernização e renovação da frota de pesca, com a consequente melhoria da eficiência energética, das condições de segurança e de habitabilidade das embarcações. É também urgente a instituição legal de uma margem máxima na 2ª venda, bem como o apoio a um preço mínimo de retirada na 1ª venda e a eliminação da possibilidade de contratos abaixo dos preços de leilão em lota.

Estas e outras propostas estiveram a ser discutidas durante o dia, no decorrer dos contatos
com os habitantes de São Miguel. O dia conclui-se com um jantar que reuniu em volta do
candidato ativistas e apoiantes da CDU.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO