1º Candidato da CDU pelo Círculo da Região Autónoma dos Açores Visita a ilha do Pico

0
14
DR

O primeiro candidato da CDU pelo círculo eleitoral dos Açores às Eleições Legislativas de
2019, António Salgado Almeida, visitou a ilha do Pico e contactou a população da ilha do Pico.

Esta iniciativa contou também com a presença de Marco Varela, Coordenador Regional do
PCP/Açores.
O candidato António Salgado Almeida percorreu as ruas do concelho da Madalena, de São
Roque e das Lajes do Pico, contactando diretamente com os picoenses e dando a conhecer as propostas da CDU para estas eleições.

Foram muitos os assuntos debatidos e as preocupações das pessoas foram ouvidas
atentamente.
O 1º candidato, António Salgado Almeida, reforçou algumas ideias importantes e que
correspondem também às questões colocadas ao longo da visita.
Os problemas mais abordados nos contactos com a população da ilha do Pico foram as
questões da mobilidade, saúde e produção que é uma das alavancas da economia regional
que passa pela necessidade da valorização da produção regional que muitas vezes cai em
esquecimento. A população focou a necessidade de apoio urgente ao sector primário que
muito carece de atenção, seja a nível regional como nacional.

A CDU defende para a Agricultura:
 A garantia de rendimentos justos pelas produções dos agricultores, com uma melhor
distribuição na cadeia de valor;
 Apoio preferencial da agricultura familiar – ¾ das explorações agrícolas – concretizando
a lei do seu Estatuto;
 Uso sustentável do solo e dos recursos, redução do risco de desertificação,
preservação de espécies agrícolas, florestais e raças autóctones (defesa da
biodiversidade e dos ecossistemas);
 A garantia de segurança, de sanidade e do bem-estar animal;
 Uma reforma da PAC, que garanta um maior equilíbrio na distribuição das ajudas entrepaíses, produtores e produções, religue os apoios à produção, recupere os mecanismos de regulação do mercado, designadamente no leite e na vinha, e assegure o apoio preferencial aos pequenos e médios agricultores;

A CDU defende para o sector da Pesca:
 A garantia dos direitos históricos da pesca, na utilização do espaço marítimo nacional;
 O fim da exclusividade da gestão dos recursos pela União Europeia;
 Modernização e renovação da frota de pesca, melhoria da eficiência energética, das
condições de segurança e de habitabilidade das embarcações, programa específico de
apoio à pequena pesca.
 Melhoria da operacionalidade dos portos, varadouros, portinhos e das infraestruturas,
assegurando o desassoreamento das barras e bacias de manobra, e alargamento dos
pontos de desembarque e primeira venda, dotando os portos de meios de salvamento
em permanência e garantindo prontidão de resposta.
 Instituição legal de uma margem máxima na segunda venda, apoio a um preço mínimo
de retirada na primeira venda e eliminação da possibilidade de contratos abaixo dos
preços de leilão em lota; desenvolvimento de campanhas de valorização do pescado nos
mercados interno e externos.
COFACO – é de importância estratégica a aplicação de medidas para minimizar o impacto
social e económico do despedimento coletivo da COFACO e no equilíbrio da situação social e económica da Ilha do Pico e da Região, sendo fundamental minorar as dificuldades da
população picoense, reconhecendo a especificidade e excecionalidade da sua situação.
Queremos deixar frisado a constante luta que a CDU tem executado para garantir a melhoria das condições destes trabalhadores, continuamos a batalhar para ver executado a majoração de 20 % e o tempo aplicado duplicou como foi aprovado.

Na CDU somos todos primeiros, somos todos candidatos. Estamos nesta lista como poderiam estar muitos outros açorianos e açorianas que lutam pela justiça social.
Assumimos esta condição com a disponibilidade e a determinação de quem luta por ideais, de quem luta e vive por um Mundo melhor e mais justo. Não procuramos o poder pelo poder, o protagonismo, o carreirismo político ou arranjos de vida.Ao elegerem um deputado da CDU, terão um deputado que saberá levar à Assembleia da República os problemas e as aspirações da Região.

Em 6 de outubro, é possível continuar esse caminho, com o reforço da CDU. Em 6 de outubro, o que fará a diferença na defesa dos Açores será o reforço da CDU. Seja essa a vontade dos açorianos e os Açores terão um deputado competente como nunca tiveram!
A CDU Açores

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO