Ampliação do Museu Carlos Machado, em S. Miguel, já recebeu visto do Tribunal de Contas

0
7
DR

O Tribunal de Contas, através da Secção dos Açores, já concedeu o visto à empreitada de ampliação do Núcleo de Santo André do Museu Carlos Machado, abrangendo as reservas visitáveis e a área expositiva de curta duração, em Ponta Delgada.

A obra, com um prazo de execução de 450 dias, foi adjudicada à empresa Marques, S.A. pelo valor de 3.078.999,99 euros, acrescido de IVA à taxa legal em vigor, e deverá ter início na primeira semana de janeiro.

Esta ampliação do Núcleo de Santo André abrange uma área total de 3.186 m2, incluindo o arranjo dos espaços verdes, e tem por objetivo a criação de uma área expositiva de curta duração e acervo visitável, de modo a complementar os espaços já existentes e pertencentes ao Museu Carlos Machado, ajustando-o às necessidades recreativas, culturais e de lazer locais.

Uma vez que os espaços que estão afetos ao museu não dispõem de áreas suficientes para armazenar o vasto espólio a ele pertencente, nem de espaços amplos ou de dimensões adequadas para albergar exposições fixas ou temporárias de maior porte, torna-se necessário a criação de um edifício com espaço de reservas para apoio aos três núcleos do Museu Carlos Machado, bem como uma sala de exposições de dimensões adequadas para exposições de curta duração, espaços ausentes do edifício existente do Núcleo de Santo André.

Localizado no extremo sudoeste do jardim, o edifício a construir é totalmente enterrado e desenvolve-se em três pisos, sendo um piso de entrada, com salas de exposições e salas técnicas, e dois pisos técnicos e de reservas às cotas inferiores, onde são distribuídas todas as zonas técnicas, incluindo as instalações sanitárias e balneários.

O jardim existente será totalmente redesenhado e adaptado às condições de acessibilidades, num desenho simples que estabelece a união e interação entre o edifício existente e o edifício projetado e vem permitir a utilização desta área como espaço de lazer, mas também museológico.

Como tal, são projetadas zonas de deck de madeira sobre os relvados onde poderão estar expostas peças no exterior.

O Museu Carlos Machado, enquanto serviço público, está destinado a conservar, preservar e divulgar o seu vasto e riquíssimo património, alicerce e expressão da identidade de um povo de ilha e de mar, e tem como missão estudar e preservar o património e, através dele, promover e divulgar a cultura e identidade açoriana, privilegiando um conjunto de atividades de cariz pedagógico destinadas aos diversos públicos.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO