BE defende investimento da UE direcionado para o desenvolvimento da Ciência nos Açores

0
6
DR-BE

O Bloco de Esquerda pretende que próximo Quadro Comunitário de Apoio – Portugal 2030 –marque uma nova fase na produção de conhecimento nos Açores, e defende que deve haver investimento direcionado para “a criação nos Açores de centros científicos de referência de âmbito nacional e internacional”.

Só com esta aposta determinada será possível garantir que o conhecimento produzido nos Açores pode contribuir significativamente para o desenvolvimento da Região. Uma posição, aliás, já assumida por Jaime Gama, recordou o deputado do Bloco de Esquerda, no âmbito de um debate sobre a União Europeia realizado hoje no parlamento dos Açores.

“A ciência, a tecnologia, a inovação, a educação, em suma – o conhecimento – são indubitavelmente o grande motor do desenvolvimento em qualquer parte do mundo. Nos Açores não pode ser diferente!”, afirmou António Lima.

O deputado do BE salientou as “condições excepcionais para a investigação” nos Açores: posição geoestratégica, a biodiversidade, e os recursos geológicos do mar profundo, e insiste na importância de a Região ser um sujeito ativo na construção do conhecimento em áreas como a biotecnologia, o estudo dos oceanos, e alterações climáticas.

António Lima deixou críticas ao Governo da República e o Governo Regional, que acusou de apenas estar a criar “estruturas difusas baseadas em rede cujas sedes até podem estar nos Açores mas cujos centros de decisão e plataformas de geração de conhecimento estão longe e ao serviço de outros interesses”.

“Temos de ser mais do que uma mera plataforma de recolha de dados que criarão conhecimento e riqueza noutras paragens – numa lógica de exploração neocolonial”, insistiu o deputado do BE.

O BE desafiou o Governo Regional a contribuir para que o Observatório do Mar venha a ser mais do que uma mera associação, e para que possa ser, a prazo, um centro de referência nacional na investigação científica ligada aos oceanos e à biotecnologia marinha.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO