Salomé Matos

    Nunca a autonomia dos Açores esteve tão ameaçada

    Infelizmente as ameaças que pairam sobre a nossa autonomia são diversas e renovam-se ao longo dos tempos. Hoje refiro- me em particular a duas...

    É tempo de continuar a contar

    Procurando Valorizar o Faial e numa estratégia que se pretendia abrangente, algumas das propostas do manifesto eleitoral, visavam reforçar e qualificar a resposta do...

    Carta dos enfermeiros ao Pai Natal

    Permitam me enquanto enfermeira dedicar o texto deste artigo, numa época propicia a balanços, a uma breve sumula relativa à cronologia do (des)congelamento das...

    É que não lembra nem ao menino Jesus!

    Coisas que não lembram nem ao menino Jesus é uma expressão usada para se referir a algo antigo, que pouca gente, ou ninguém se...

    … E Contar…

    Neste período que corresponde ao fim de uma sessão legislativa e marca o início de outra é tempo de avaliar o trabalho realizado e...

    Estabilidade versus irresponsabilidade

    À data que preparo o presente artigo paira sobre a aprovação do Plano Regional para 2024 e o Orçamento da Região Autónoma dos Açores...

    Oposição, a quanto obrigas?

    Desde longa data que as perguntas parlamentares constituem um instrumento fundamental de fiscalização e de controlo parlamentar da atividade governativa. Sejam na forma oral...

    Bombeiros, como não os admirar?

    Faço parte daquelas (muitas) pessoas que têm pelos bombeiros uma admiração imensa. Não só porque reconheço o seu papel enquanto agentes ligados diretamente à...

    O resultado está à vista, deixem este governo trabalhar

    Encontrando-nos no final de 2023 importa registar de forma muito genérica aquelas que foram as medidas, maioritariamente sociais, vocacionadas para as famílias, num cenário...

    Era uma vez…

    Era uma vez … podia ser o início de uma qualquer história, preferencialmente daquelas em que as personagens são heróis, princesas ou unicórnios encantados,...