CDU/São Miguel defende programa de emergência para a Saúde

0
10
DR
DR

As listas de espera e os cuidados de saúde em São Miguel são adiados há anos. O desinvestimento na saúde do Governo Regional levou ao crescimento das listas de espera, à falta de médicos em várias especialidades, a que o número de enfermeiros e auxiliares seja insuficiente para as necessidades, e a que os cuidados de saúde, frequentemente, não sejam os que seriam necessários. A pandemia veio agravar esta realidade, de forma dramática, para muitos cidadãos, interrompendo intervenções médicas, adiando o início de tratamentos e atrasando procedimentos de rotina.

É urgente inverter o subfinanciamento na saúde que já dura há largos anos! É preciso dotar a ilha dos recursos humanos, médicos, enfermeiros e auxiliares, que permitam responder às necessidades dos micaelenses.

Não se pode ignorar o dramático atraso provocado pela COVID-19. É urgente um programa de emergência para a saúde, com um investimento adequado, que permita responder a todos os adiamentos que se verificaram desde março e que dê início a um novo paradigma nos cuidados de saúde, dirigidos não apenas a cuidar da doença mas sobretudo a manter a saúde, prevenindo a doença!

Tal requer verbas adequadas, para que se consigam os necessários recursos humanos e materiais. Se esse programa pode sair, no curto prazo, mais dispendioso, tal se deve apenas ao atraso de vários anos, em que se empurraram milhares de cidadãos para situações de doença e cuidados de saúde privados. No entanto, como todos os estudos demonstram, é preferível uma política dirigida à saúde e à prevenção da doença – tanto do ponto de vista dos cidadãos, como do ponto de vista da gestão dos dinheiros públicos!

Mais força à CDU/Açores será a melhor garantia de que se dará início aos cuidados de saúde que correspondem, realmente, às necessidades dos cidadãos!

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO