CDU Terceira – A Terceira precisa de uma viragem ambiental

0
16
DR/CDU
DR/CDU

Os problemas ambientais criados pelo modo de produção em escala são reais e graves. As medidas em torno do programa do Governo do PS na área do ambiente bem ilustram as opções estruturais que que se destinam a garantir a acumulação da riqueza, mascaradas de preocupações ambientalistas. Mas essas políticas nem chegaram a ser contempladas na ilha Terceira, porque na nossa ilha não existe o mínimo interesse estratégico de políticas ambientais.

Além de que os equipamentos de captação de energias renováveis precisam de atualização, é notório que a ilha não está a ser potencializada para ter o máximo de produção possível.

Apesar de referir medidas no âmbito de aumento de garantias de produtos, possibilidade de reparação e substituição de peças, está-se longe de aprofundar a questão levantada pela CDU contra a obsolescência programada.

Porque é fundamental responder às necessidades de harmonização do ser humano com a Natureza, face aos problemas ambientais criados pelo modo de produção capitalista não podem ser legitimados mecanismos de mercantilização da Natureza. Não podem ser apagadas as responsabilidades do capitalismo na degradação do ambiente, nem devem ser transferidos custos para as camadas empobrecidas e para os povos do mundo.

Temos afirmado que a Terceira e toda a região precisam de uma viragem na política ambiental: uma política ambiental visando a preservação dos sistemas ecológicos, que respeite o «princípio da precaução» face a novas ameaças e problemas, contribuindo para prevenir os efeitos das alterações climáticas, e que garanta a democratização do acesso e usufruto da Natureza, combatendo a mercantilização do ambiente e a sua instrumentalização ideológica e política pelo grande capital.

É necessário diminuir a dependência dos combustíveis fósseis com a promoção de alternativas energéticas de domínio público, e promover o transporte público em detrimento de soluções que apontam para manter o paradigma do transporte individual.

Urge defender a produção local, contrariando a liberalização do comércio mundial – a divisão internacional do trabalho imposta pelo imperialismo leva à irracionalidade dos sistemas logísticos com impactos ambientais tremendos.

Desta forma, a CDU Terceira defende para o sector do ambiente:

  • Maior apoio à agricultura e à pecuária biológicas e diversificadas;
  • Apoio aos pequenos circuitos de distribuição e aos mercados locais;
  • Reforçar os meios e ações de vigilância marítima para proteção dos recursos piscícolas assim como a soberania sobre as nossas águas territoriais.
  • Tornar mais transparente o processo de descontaminação e salvaguardar a população dos riscos que resultaram da contaminação dos solos.

Promover ações de sensibilização e defesa do ambiente e recursos naturais, concretizando práticas exemplares no tratamento dos resíduos.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO