Congresso da sociedade – Nove ilhas um futuro

0
12
TI

Está concluída a fase do Congresso da Sociedade referente às nove ilhas dos Açores. Nas últimas nove semanas, o PSD/Açores desenvolveu, sob a minha coordenação, uma iniciativa que visa dar voz aos nossos concidadãos, na análise e propositura de uma Região de futuro. E se utilizo o presente quanto aos objetivos, faço-o na medida em que está a ser dada continuidade a esta dinâmica de articulação com a sociedade, integrando agora uma análise dedicada à nossa diáspora.
No que concerne a esta primeira fase, importa fazer um balanço. As minhas primeiras palavras são para os oradores e moderadores das nove edições em que se debateu a condição de cada uma das nove ilhas, numa perspetiva integradora e de futuro. Aos trinta oradores e aos nove jornalistas que moderaram os respetivos debates expresso publicamente o meu sincero agradecimento por terem contribuído, com elevado espírito cívico, para o sucesso deste Congresso. Conseguimos reunir um espectro de participantes representativo da nossa sociedade, plural quanto ao género, idade, formação, atividade profissional e ideologia política, na sua maioria sem qualquer ligação partidária. Num contributo de cidadania e focados no desenvolvimento da nossa Região, estes oradores e moderadores tiveram em comum a coragem de expressarem ao Mundo o seu pensamento com base na sua experiência de vida e saber, saltando da bancada para o campo de ação de um exemplar exercício contributivo para a condução verdadeiramente democrática dos desígnios dos Açores. Foi, assim, um exemplar modelo de integração do cidadão na Política, relembrando que esta é supra-partidária e, sendo comunitária, deve ser um exercício de cada um de nós. Estas quase quarenta pessoas deram o exemplo, quando ainda há muitos constrangimentos à liberdade de expressão.
Mas este exercício de democracia não se confinou aos painéis de oradores. Tendo decorrido com transmissão em simultâneo pelo facebook, abriu substancialmente o nível da participação. Ainda que nada substitua o contacto presencial, enriquecido por outros meios de comunicação que não o verbal, retirámos partido das potencialidades dos meios de comunicação em linha e abrimos o Congresso a uma participação direta de todos os internautas, incluindo aqueles que não reuniriam condições de marcar presença num evento desta tipologia. E foi um sucesso: reunimos mais de seiscentos contributos neste Congresso, quer de reação às intervenções dos membros de cada painel, quer apresentando o seu ponto de vista crítico para o futuro dos Açores. Ademais, e para além dos vídeos terem obtido, até ao momento, mais de vinte e quatro mil visualizações, a partilha em linha destes debates, disponível em https:// www.facebook.com/congressodasociedade, permite o acesso futuro a qualquer interessado, num evento que não se esgota no tempo.
Segue-se, agora, a organização, para data a anunciar brevemente, do Congresso da Sociedade para a diáspora. Como referiu o presidente do PSD/Açores, perfeitamente enquadrado por “ser inspirador pensar os Açores não apenas enquanto território, mas também a açorianidade enquanto alma e dedicação”.

www.facebook.com/maisacores
sribeiro.maisacores@gmail.com

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO