Entreposto Frigorífico e edifício para marítimo-turísticas -Governo autoriza lançamento dos concursos públicos

0
17
DR

O Governo dos Açores já autorizou o lançamento dos  concursos públicos para as obras de requalificação do Entreposto Frigorífico e construção do edifício de apoio às atividades marítimo-turísticas,  na cidade da Horta. Os concursos já se encontram publicados em Jornal Oficial e inserem-se na estratégia do Governo dos Açores de reforço e melhoria da rede de frio da Região e de qualificação do destino turístico.

O Governo dos Açores já autorizou o lançamento dos concursos públicos internacionais para as obras de requalificação do Entreposto Frigorífico da Horta e de construção do edifício de apoio às atividades marítimo-turísticas, também na cidade da Horta, cujos projetos foram apresentados durante a visita de dois dias que o executivo efetuou ao Faial no início deste mês.
A obra de requalificação do Entreposto Frigorífico da Horta, que deverá arrancar no terceiro trimestre de 2019, representa um investimento de cerca de quatro milhões de euros e tem um prazo de prazo de execução previsto de 12 meses.
Esta infraestrutura, para além das valências de congelação e armazenamento de pescado, vai incluir uma área de 120 m2 para o processamento e transformação de pescado fresco e com um espaço que servirá de sede à Associação de Produtores de Atum e Similares do Açores (APASA).
O novo Entreposto Frigorífico depois de pronto disponibilizará ainda duas câmaras de conservação de congelados com capacidade de 500 toneladas, dois tanques de salmoura para congelação com capacidade para 20 toneladas por ciclo, dois túneis de congelação com capacidade para 20 toneladas por ciclo e uma câmara de conservação polivalente com capacidade de 20 toneladas, além de uma sala de comando e uma nova zona técnica, sendo que vários equipamentos serão também modernizados.
“A infraestrutura pretende dar resposta não só às necessidades da frota da ilha do Faial, mas também a embarcações de outras ilhas que optam por descarregar o seu pescado no núcleo de pescas do Porto da Horta”, avança o Gabinete de Apoio à Comunicação Social (GACs).
A obra insere-se na estratégia do Governo dos Açores de reforço e melhoria da rede de frio da Região e o projeto de requalificação contou com os contributos das associações de produtores, compradores, comerciantes e exportadores de pescado da ilha do Faial.
Também esta semana, por resolução do Conselho do Governo foi autorizado a abertura do concurso público para a empreitada de construção do edifício de apoio às atividades marítimo-turísticas na Horta, com o preço base de 950 mil euros e um prazo de execução de 12 meses.
Segundo o GACs “esta é uma importante infraestrutura de apoio à dinamização dos diversos setores de atividade, que permitirá a valorização e a promoção dos diferentes produtos e serviços associados às atividades marítimo-turísticas e aumentará a competitividade das empresas locais na cidade da Horta, que tem vindo a reforçar a sua vocação náutica, numa vertente turística que vai muito para além do iatismo”.
O projeto insere-se nas políticas do Governo dos Açores de qualificação do destino turístico, com incidência nos serviços e produtos disponíveis e tem como objetivo a valorização marítima da ilha do Faial, “enquanto um dos principais polos açorianos de atividade turística, por onde passam anualmente muitos milhares de visitantes e onde operam muitas empresas de animação turísticas”, avança o GACs. 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO