Erasmus + proporciona oportunidade a utentes e monitores do CAO

0
36
DR/SCMH
DR/SCMH

Envolvimento no projeto “A Arte como Expressão de Emoções” abrangem oito
profissionais e 35 utentes.

O Centro de Atividades Ocupacionais (CAO) da Santa Casa de Misericórdia da Horta (SCMH) encontra-se envolvido no projeto “A Arte como Expressão de Emoções”, financiado pelo programa comunitário Erasmus +. Esta iniciativa de educação de adultos beneficiará formativamente oito colaboradores da organização, entrando em contacto com formas de integração e soft skills que lhes permitam desenvolver melhores competências para lidar com pessoas com deficiência.
No âmbito do projeto, que se iniciou no último trimestre de 2020 e se prolonga até 2022, os utentes já elaboraram uma cozinha tipicamente açoriana, à escala, e um presépio para a época natalícia.
Segundo Cristina Abrantes “existiam certas atividades planeadas, que não estas, mas devido à pandemia fez-se uma adaptação por forma a se continuar a ir de encontro aos objetivos do programa”. Apesar das incertezas trazidas pela pandemia de COVID-19 a avaliação inicial é “positiva” e permitirá “percebermos muito mais sobre diferentes áreas da inclusão” e o que se faz em outros países da Europa, salienta a provedora da SCMH.
“É uma partilha de conhecimentos muito importante. Se tivermos poucos recursos humanos, mas dotados de conhecimentos consegue-se fazer ainda mais”, conclui Cristina Abrantes.
Caso se consiga desenvolver a vertente de mobilidade do projeto “A Arte como Expressão de Emoções” como inicialmente previsto, os colaboradores deslocar-se-ão, no início deste ano, a Barcelona durante uma semana para o curso “A arte como terapia: autoexpressão e necessidades especiais em Educação da Arte”. Além disso estão previstas oportunidades de job shadowing, ou seja a possibilidade dos profissionais estarem em contacto direto e presencial com instituições que desenvolvem o seu trabalho nesta área. A primeira visita será a Heidelberg, na Alemanha, em outubro de 2021, e a segunda em Amesterdão, na Holanda, lá para abril 2022.
O CAO da Santa Casa da Misericórdia da Horta abriu em dezembro de 2001 e serve de momento 35 utentes. Por detrás da sua criação está o anseio de implementação e organização de serviços de apoio social, reabilitação e inserção da pessoa com deficiência, conforme as capacidades de cada um.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO