Extensa degradação da rede viária não pode ser esquecida

0
29
DR/CDU
DR/CDU

A passagem do Furacão Lorenzo em outubro de 2019 deixou cicatrizes um pouco por todo o lado no Faial. No entanto a direção da ondulação e a morfologia costeira fizeram das freguesias da Feteira, Angústias e Capelo as mais afetadas.

A apresentação do estudo prévio que visa a recuperação da zona de lazer da Feteira e a Praça Padre António Augusto Cardoso, que avançará em parceria entre da Câmara Municipal da Horta e o Governo Regional, não contempla intervenção na praia situada a Este do parque de Lazer.

Essa zona, a escassos metros da Igreja Paroquial, apesar de fortemente galgada pelo mar e de ter visto os salgueiros arrancados continua esquecida. A CDU acredita ser hora não só de sarar as feridas do Lorenzo mas também de proteger e valorizar devidamente aquele espaço.

No Plano de Ordenamento da Orla Costeira da Ilha do Faial (POOCF), datado de 2012, a zona baixa da freguesia em torno do porto é considerada de ameaçada pelo avanço das águas do mar. Apesar disso, e mesmo após o furacão Lorenzo, continua a faltar uma intervenção muscula que permita à população da freguesia ter algumas garantias de segurança perante outro cataclismo de igual ou
maior força.

Também nas Angústias as obras tardam em avançar numa das zonas mais afetadas: o
Pasteleiro. Toda a zona de costa em redor da Sociedade Recreativa Pasteleirense, também tida como ameaçada pelo avanço do mar no POOCF, espera por respostas. Em início de setembro de 2020 o ex-secretário do Mar, Ciência e Tecnologia anunciou um procedimento de contratação pública, por ajude direto, e diziam estar a avaliar as quatro propostas apresentadas. As obras de 365 de execução iriam intervencionar 280 com três e seis toneladas de enrocamento, permitiram também recuperar o arruamento engolido pelo mar – limitado por juros de betão de remate ao coroamento da proteção costeira. Até hoje nada de novo. Lamentavelmente notamos que no Plano e Orçamento 2021 para a Região não é sequer prevista verba para esta obra.

A CDU Faial relembra os detentores do poder executivo que as obras de requalificação de costa pós-Lorenzo revestem-se da máxima importância para a segurança das nossas populações. Além disso é urgente criarem-se projetos de efetiva proteção das zonas ribeirinhas das freguesias de Sul, reconhecidamente mais suscetíveis à ondulação forte.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO