Flores. PSD congratula-se com um novo porto mas teme os atrasos da obra

0
14
DR/PSD
DR/PSD

O deputado do PSD/Açores Bruno Belo congratulou-se ontem com a apresentação do projeto para a obra do porto comercial das Flores, mas teme que “a mesma sofra os atrasos do costume”, afirmou.

O social democrata falava após o governo regional ter apresentado “um estudo sobre a reconstrução do porto, com o qual nos congratulamos, mas temos de ser rigorosos e frisar que não passa de um estudo”, frisou.

“Mais importante do que esta apresentação será sempre a efetivação da obra, a sua realização no terreno”, alertou Bruno Belo, lembrando que o governo “está em plena campanha eleitoral”, disse.

Para o deputado, “os florentinos já estão escaldados com outros estudos de outras obras que foram apresentados, como aconteceu com o Porto das Poças”, avançou.

“O estudo daquela obra foi apresentado em 2012 e, entretanto, já foi alterado por diversas vezes, decorrendo neste momento uma empreitada que pouco tem a ver com aquilo que foi apresentado”, sublinha.

Bruno Belo recorda igualmente que, “quando foi construído o núcleo de recreio náutico das Lajes, foram anunciadas infraestruturas para o porto de recreio, como lavandarias e um edifício de apoio, que nunca avançaram”, afirma.

Ainda sobre o estudo apresentado esta semana por Vasco Cordeiro, o social democrata realça “a importância de se ter uma ideia daquilo que se pretende construir, mas é tão ou mais importante, por exemplo, garantir o financiamento para a obra. Neste caso, o Governo da República já o assumiu em 85%”, explica.

“O essencial é que o que for construído dê resposta às necessidades da ilha, esteja de acordo com os propósitos da sua construção e tenha acauteladas aquelas eventualidades que são depois dadas como impossíveis de prever”, referiu o parlamentar.

Sobre isso, Bruno Belo lembra que “todos conhecemos diversas obras marítimas, nos Açores, que após a sua conclusão apresentaram problemas e cujos estudos não terão tido o rigor necessário. É muito importante acautelar todas essas matérias, de forma a rentabilizar ao máximo cada um desses investimentos”, concluiu.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO