Grupo Parlamentar do PS/Açores – Deputados preocupados com a precariedade na RTP/Açores

0
20
DR

O Grupo Parlamentar do PS/Açores está preocupado com a situação dos trabalhadores da RTP/Açores.
Num comunicado enviado às Redações os deputados dão a conhecer que questionaram a direção do Centro Regional da RTP sobre as condições laborais na empresa.

“É impressionante, inaceitável e inconcebível ver que a RTP/Açores faz notícias a denunciar situações de precariedade em vários setores da nossa sociedade, mas dentro de casa mantém trabalhadores há mais de dez anos, nalguns casos quase há 20 anos, nessas condições”, afirmou José Contente no final da audição da Comissão de As-suntos Parlamentares, Ambi-ente e Trabalho.
Num comunicado enviado às Redações esta terça-feira, o Grupo Parlamentar do PS/A-çores avança que questionou a direção do Centro Regional da RTP sobre as condições laborais na empresa, nomeadamente em relação “ao processo de regularização dos seus trabalhadores precários, às condições dos colaboradores das várias ilhas e à abertura de concursos para áreas técnicas deficitárias”.
De acordo com o documento, José Contente, já tinha condenado estas situações em audições anteriores e neste contexto, “lamentou a falta de eficácia” na resolução destes problemas.
“Esperamos que os trabalhadores que durante anos se dedicaram ao serviço público de rádio e televisão nos Açores, não sejam agora excluídos e preteridos por uma casa que nos últimos dez anos teve como foco as infraestruturas, instalações e equipamentos, como explicou a diretora”, reforçou o deputado.
Segundo o documento, durante a audição e à semelhança do que aconteceu com deputados de outros partidos, “os socialistas também insistiram para saber quantos trabalhadores precários existem na RTP/Açores, mas a única informação disponibilizada foi a de que vão ser integrados seis trabalhadores, quatro em Ponta Delgada e dois na Horta”.
Em relação à derrapagem orçamental de 25 mil euros – uma situação denunciada pela comissão de trabalhadores, que alertou para a “falta de planeamento interno” e para a “realização de programas não orçamentados” – a Diretora do Centro Regional, depois de insistentemente inquirida por vários deputados do PS/Açores, acabou por esclarecer que essa derrapagem resultou da vinda de um carro de exteriores da própria RTP, para acompanhar o SATA Rali Açores deste ano.
Sobre os documentos pedidos anteriormente pelos deputados, Lorina Amaral garantiu aos vários partidos com assento na Comissão de Assuntos Parlamentares, Ambiente e Trabalho, que serão enviados “até meados de janeiro”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO