Mais de 200 açorianos já beneficiaram de apoio ao pagamento de licenciaturas e pós-graduações através do QUALIFICA.SUPERIOR

0
14
blank

Mais de duas centenas de açorianos já beneficiaram do apoio ao pagamento de licenciaturas e pós-graduações através do programa QUALIFICA.SUPERIOR, implementado pelo Governo dos Açores no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência para a Região.

Do total de candidaturas já aprovadas, 106 dizem respeito à frequência de licenciaturas e 111 à frequência de pós-graduações, informa a Secretaria Regional da Juventude, Habitação e Emprego.

Para as pós-graduações é atribuído um apoio ao pagamento de propinas até ao limite de 2.000 euros e no caso das licenciaturas um apoio até ao limite máximo anual de 870 euros, por cada ano de curso, independentemente do rendimento do estudante ou agregado familiar.

As candidaturas para os inscritos em cursos de licenciatura e de pós-graduação iniciados a partir do ano letivo 2023/2024 estão a decorrer em período aberto, sendo que o formulário eletrónico de candidatura está disponível em Recuperar Portugal e em https://bolsas.azores.gov.pt/.

Podem candidatar-se ao QUALIFICA.SUPERIOR pessoas ativas, empregadas ou desempregadas inscritas no Centro de Qualificação e Emprego, maiores de 18 anos e com residência fiscal na Região Autónoma dos Açores há pelo menos seis meses, inscritas numa instituição de Ensino Superior, pública ou privada, independente do local da instituição, em cursos de licenciatura e de pós-graduação em formato presencial ou à distância, em horário laboral ou pós-laboral.

O QUALIFICA.SUPERIOR é financiado pelo PRR para os Açores e visa contribuir para o aumento do número de adultos qualificados com o ensino pós-secundário e superior.

Todas as informações sobre o programa QUALIFICA.SUPERIOR, bem como os procedimentos de candidatura podem ser consultados no portal https://qualificasuperior.emprego.azores.gov.pt/.

Os candidatos podem ainda esclarecer dúvidas através do telefone 296 308 000 ou do endereço de correio eletrónico [email protected]

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!