O Mar e as Pescas precisam de outra política!

0
25

É urgente uma política de pescas dirigida ao aumento dos rendimentos dos pescadores
e à garantia de uma vida digna a quem vive do mar e traz o peixe para as casas
açorianas! O futuro do setor passa pelo aumento da qualificação profissional dos
pescadores e por assegurar a sustentabilidade ambiental da pesca, ao mesmo tempo
que se investe no desenvolvimento tecnológico no setor. É possível, com o reforço da
CDU, assegurar o aumento do preço de primeira venda, a distribuição justa dos lucros
da pesca e assegurar preços acessíveis aos consumidores!
A pandemia veio demonstrar o que a CDU há muito alerta: o caminho da evolução
económica e social passa pela produção regional. A fragilidade da economia e da situação
social foi provada nestes últimos anos – e, em particular, de forma dramática, nos últimos
meses. Desemprego e perda de rendimentos afetaram parte significativa da população.
A resposta passa por apostar nas riquezas únicas que os Açores possuem, nomeadamente
o mar, com a preocupação de manter a sustentabilidade ambiental e aumentar os
rendimentos dos pescadores e armadores. A maioria destes, dedicados à pequena pesca
costeira, em barcos de pequena dimensão, pratica justamente aquela pesca artesanal e
seletiva que se ouve reclamar como a única sustentável. Contudo, esta pessoas e as suas
famílias encontram-se no limiar da sobrevivência.
É assim urgente apostar na qualificação profissional, que permita dar resposta aos
desafios que se colocam no presente e no futuro. É também necessário o investimento
tecnológico, que permita aumentar o valor do peixe e manter o elevado respeito pelos
mares dos Açores. Não pode haver política correta nas pescas sem considerar o aumento
dos rendimentos dos pescadores e armadores! Em particular, é urgente criar os
mecanismos que garantam que o lucro da pesca seja distribuído de forma justa, e não
que este seja acumulado quase exclusivamente pelas grandes superfícies.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO