Parceria Programa “Mundo Marca Açores” estreou na SIC Internacional

0
21
DR

DR

Em resultado de uma parceria entre Vice-Presidência do Governo dos Açores e a SIC Internacional estreou esta semana a primeira temporada do programa “Mundo Marca Açores”.
“Mundo Marca Açores”, apresenta 40 programas, transmitidos em três horários distintos, de segunda a sexta-feira, para vários países da Europa, África e América do Norte e associa-se ao 21.º aniversário deste canal de televisão.

No âmbito da parceria estabelecida desde 2015, entre a SIC Internacional e a Vice-Presidência do Governo, através da SDEA – Sociedade para o Desenvolvimento Empresarial dos Açores, estreou esta segunda-feira o primeiro programa da primeira temporada do “Mundo Marca Açores”.
“Depois de diversas participações no ‘Alô Portugal’ e da gravação deste programa em várias ilhas dos Açores ao longo dos últimos três anos, a SIC Internacional transmite agora a primeira temporada do programa “Mundo Marca Açores”, num total de 40 programas, em três horários distintos, de segunda a sexta-feira, para vários países da Europa, África e América do Norte”, revela o Gabinete de Apoio à Comunicação Social (GACs).
Segundo a mesma fonte “cada programa mostra todas as componentes de produção de vários produtos do setor agroalimentar, assim como o quotidiano de serviços e estabelecimentos aderentes ao selo ‘Marca Açores’, em diversas empresas de todo o arquipélago, que se caraterizam por serem ‘Certificados pela Natureza’”.
O programa “Mundo Marca Açores” começou a ser inicialmente transmitido nos canais digitais da SDEA, tendo passado, ainda em 2017, a incorporar a grelha do Portuguese Chanel, nos Estados Unidos da América, da City TV, no Canadá, e agora da SIC Internacional.
Em curso está neste momento a gravação de mais 40 programas para a segunda temporada, que tem estreia marcada para o último trimestre deste ano.
Com o ‘Mundo Marca Açores’ e a sua divulgação em diferentes meios, o Governo dos Açores dá continuidade à estratégia de promoção dos produtos açorianos, a qual possibilita a fidelização e acesso a novos mercados, o alargamento da base económica de exportação e o reforço da competitividade das empresas regionais.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO