Povoação. PSD diz que Vasco Cordeiro só se lembra do concelho em tempo de eleições

0
11
DR/PSD
DR/PSD

O PSD da Povoação criticou hoje o facto de Vasco Cordeiro “só se lembrar do concelho em tempo de eleições”, referindo como exemplo “o recente anúncio do concurso público para a estrada Furnas-Povoação, “uma promessa que já foi feita há 4 e há 8 anos”, avançaram.

Os social democratas locais lembram que, “agora, e em tempos de campanha para presidente do governo, os povoacenses voltam a ouvir muitas promessas e anúncios”.

“Mas a realidade é que, com Vasco Cordeiro como presidente do governo, o concelho não viu obras e as suas gentes foram esquecidas, com o silêncio cúmplice da Câmara da Povoação”, afirmam.

“Também na Povoação, os socialistas têm sido peritos em prometer o que sabem que não vão cumprir, assim como em encontrar desculpas para o que prometem com intenção de não cumprir”, diz o PSD daquela localidade da ilha de São Miguel.

“Vasco Cordeiro já vai na terceira candidatura a presidente do governo, sempre com uma extensa lista de promessas para o concelho da Povoação. Na campanha que agora começa está novamente a apresentar os projetos das obras que prometeu e não construiu”, criticam.

Os social democratas referem também a ligação entre as Furnas e a Ribeira Quente, para dizer que “Vasco Cordeiro fez parte dos governos socialistas que prometeram, durante anos e anos, essa nova via, não respeitando os anseios da população”.

E recordam que, “só no início deste ano, se iniciaram os trabalhos para um novo quartel dos Bombeiros, outra promessa que atravessou quase duas legislaturas sem ver a luz do dia”, adiantam.

Quanto à Escola da Povoação, o PSD aponta o dedo “a um governo socialista que recusou sempre fazer obras, negando a ampliação e mesmo um novo estabelecimento de ensino. É daqueles casos em que nem sequer houve promessas de apresentação de projetos para enganar os povoacenses”, afirmam.

Recorde-se que, em março passado, o presidente do PSD/Açores, José Manuel Bolieiro, defendeu uma “solução urgente e racional” para a construção de uma nova Escola Básica e Secundária na Povoação, respeitando assim a “vontade maioritária” da população.

O líder social democrata diz que “é preciso que avance um investimento público regional na construção de uma nova escola”, uma vez que “não é aceitável que haja, há muitos anos, um adiamento constante e a indefinição sobre o futuro da atual escola e o seu enquadramento”, disse.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO