Prestadores de serviços agrícolas são imprescindíveis ao desenvolvimento da agricultura nos Açores, afirma João Ponte

0
9
DR/GACS
DR/GACS

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou, em São Miguel, que os prestadores de serviços agrícolas são imprescindíveis ao desenvolvimento da agricultura nos Açores e contribuem para a melhoria da eficiência das explorações.

“Em causa está a prestação de serviços tão diversos que vão desde a sementeira às colheitas, onde se inclui o corte de milho, de erva ou a mobilização de solos, atividades que requerem máquinas específicas e corresponderiam a um investimento avultado para as explorações agrícolas”, referiu João Ponte, acrescentando que contratar este tipo de serviços facilita a vida aos agricultores, pois evita que tenham de fazer investimentos em equipamentos muito específicos.

Para o governante, que falava à margem da visita a uma empresa de prestação de serviços agrícolas no concelho de Ponta Delgada, outra grande vantagem em recorrer a estes serviços prende-se com o acesso a equipamentos e profissionais altamente especializados, o que facilita o desempenho do trabalho para o qual são contratados em diferentes explorações agrícolas.

“Estes prestadores de serviços têm, portanto, uma função muito importante na redução de custos de produção nas explorações, conseguindo fazer mais com menos, ao mesmo tempo que permite rentabilizar avultados investimentos que têm de fazer em tratores e máquinas agrícolas muito específicas”, considerou João Ponte.

O Secretário Regional salientou ainda o contributo decisivo que este tipo de prestação dá para o incremento da produção e colheita de forragens, evitando que os agricultores tenham de aumentar os custos fixos com a alimentação dos animais.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO