PSD critica erros constantes na gestão da autarquia

0
14
DR

Os deputados municipais do PSD na Praia da Vitória votaram hoje contra as constas do município, como aliás já tinham feito os vereadores social democratas da oposição, tendo lamentado “os erros constantes na gestão da autarquia, que a atual gestão insiste em manter”, disseram.

Segundo o líder da bancada, a Praia da Vitoria tem vivido “um tempo nebuloso de esquemas jurídico financeiros, de confundir responsabilidades, património e contas públicas. Aliás, conforme o PSD sempre denunciou e o Tribunal de Contas (TC) demonstrou”, disse Clélio Meneses.

“Na sequência das recomendações do TC, há uma inversão. Mas continua por concluir o processo de trazer transparência ao património, atividade e contas do município”, alerta o deputado municipal.

“Enquanto não estiver concluído o processo de passagem real para a esfera pública daquilo que é público, conforme sempre defendemos desde a primeira sessão desta Assembleia, e conforme recomendou o TC, não temos certeza daquilo que se passa efetivamente com o património e finanças do município, pelo não podemos ratificar e apoiar as suas contas”, explicou Clélio Meneses.

O voto contra do PSD “é uma questão de responsabilidade política e coerência. Responsabilidade é responder pelos atos de acordo com as responsabilidades que cabe a cada um, pois quando tudo estiver esclarecido e regularizado, votaremos de acordo com a situação em concreto” referiu.

“Se votarmos a favor não será uma mudança de posição da nossa parte, mas sim o resultado da mudança de práticas e estratégia do município conforme sempre defendemos. Mas isso não está a acontecer”, disse o responsável pelo grupo municipal do PSD, que aprovou a saída do Programa de Apoio à Economia Local.

Clélio Meneses disse ainda que o presidente da autarquia “voltou a não responder a um conjunto de questões que lhe colocamos, o que não nos admirou. Mas o que se lamenta é percebermos que nada vai mudar”, adiantou.

“Na prática, e apesar de termos suscitado que se acabasse com a Derrama, que se acabasse com os atrasos no pagamento a fornecedores ou que se aumentassem as transferências para as juntas de freguesia. Mas nada disso vai acontecer”, criticou o social democrata.

Os praienses precisam de uma câmara com um discurso positivo, de esperança e de entusiasmo. E, infelizmente, isso continua a não existir na Praia da Vitória”, concluiu.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO