Recordando Jorge Sampaio no Faial – Faleceu Jorge Sampaio

0
13

Faleceu no passado dia 10 de setembro, aos 81 anos de idade, Jorge Sampaio. Estava
internado desde o dia 27 de agosto no Hospital de Santa Cruz, em Lisboa.
Nascido em Lisboa a 18 de setembro de 1939, Jorge Fernando Branco de Sampaio, de seu nome completo, licenciou-se, em 1961, em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Na Universidade, desenvolveu uma relevante atividade académica, iniciando, assim, uma persistente ação política de oposição à Ditadura.

Após a Revolução do 25 de Abril de 1974, foi um dos principais impulsionadores da
criação do Movimento de Esquerda Socialista (MES), de que se desvinculou por discordâncias ideológicas.
Em 1978, aderiu ao Partido Socialista (PS). De 1979 a 1991 foi deputado eleito, sendo que em 1987/88 foi Presidente do Grupo Parlamentar do Partido Socialista e, em 1989, eleito Secretário-Geral do Partido Socialista, cargo que exerceu até 1991.
Em 1989 e em 1993, concorreu à presidência da Câmara Municipal de Lisboa, tendo vencido as eleições.
Em janeiro de 1996, foi eleito Presidente da República, à primeira volta. Investido no cargo de Presidente da República no dia 9 de março de 1996, voltou a ser eleito à primeira volta, em janeiro de 2001, para um novo mandato. Recordamos o essencial das suas visitas, como Presidente da República, ao Faial.

19 de novembro de 1996
O Presidente da República (PR) preside à sessão solene de abertura da VI Legislatura da Assembleia Regional dos Açores. Na Horta, Jorge Sampaio defende o “reforço dos instrumentos de apoio às regiões ultraperiféricas” e a aposta num “equilíbrio de desenvolvimento entre as partes do todo nacional”. No seu discurso reforça o papel das autonomias regionais na “transformação da vida das populações” dos Açores e Madeira e considera que o modelo autonómico “provou a sua validade”.

29 de julho de 1998
O presidente da República e a 1.ª dama aterram na Horta, pelas 09:15. A visita serve para observar a destruição provocada pelo sismo de 9 de julho. A deslocação ao Faial e Pico “permite um contacto mais próximo e solidário com as autoridades e populações sinistradas”. Após um almoço nos Flamengos Jorge Sampaio pede às empresas nacionais de construções que “apoiem e participem” de forma coordenada, com o Governo Regional, na reconstrução. No convívio com os desalojados apela “para que sejam fortes, se interajudem e tenham paciência, pois é impossível reconstruir tudo num dia”.

15 de julho de 1999
Jorge Sampaio e Maria José Ritta chegam ao Faial após uma visita ao grupo Ocidental. A Assembleia Legislativa recebe o PR que visita os Açores na continuação da Presidência Aberta. Afirma ser um democrata e que “nunca tive dúvidas quanto à eficácia do modelo de Autonomia Regional”. A presença tinha como objetivo transmitir “uma palavra de confiança, de necessidade de coragem e persistência na procura de um futuro sempre melhor para Portugal e para esta região”.

4 de setembro de 2001
Sampaio volta ao Faial como convidado de honra das comemorações dos 25 anos da Autonomia açoriana, onde condecorou 19 personalidades e instituições açorianas com insígnias das Ordens Honoríficas portuguesas. À chegada ao aeroporto refere “a Autonomia é uma realização portuguesa, que provou ser uma excelente realização, independentemente daquilo que é sempre preciso fazer, e portanto, penso que é uma honra para a democracia portuguesa ter descoberto, com todos aqueles que contribuíram para isso, um regime autonómico que tem provado bem, sobretudo para a coesão nacional de todo o território e para o desenvolvimento das populações insulares”.
Aproveitando a presença nas ilhas, reúne com Carlos César e é-lhe pedido “uma crescente discriminação positiva das regiões mais desfavorecidas”.

11 de junho de 2003
A quinta visita de Sampaio ao Faial enquanto Presidente da República permitiu-lhe estar na inauguração da exposição “Pri-mórdios da 1.ª República nos Açores – Personalidades, formas e meios de divulgação, no antigo Banco de Portugal. Na tarde deste dia visita a Assembleia Legislativa Regio-nal e reúne com os líderes parlamentares dos partidos nesta representados. No dia 12 houve tempo para Jorge Sampaio percorrer a ilha e visitar as zonas afetadas pelo sismo. Posteriormente encontra o Governo Regional no Amor da Pátria para analisar os trabalhos de reconstrução no Faial.

 

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO