Triângulo dos Açores – realidade ou utopia

0
3

Todos nós sabemos, partimos dessa hipotética premissa, o que é o triângulo dos Açores. Mas afinal quem somos «nós»? Será que existe uma cultura das tão aclamadas ilhas do triângulo? Será que não continua a existir um certo bairrismo entre cada ilha per si? Será que o turismo poderá ser a «fada mágica» que irá afirmar este território no panorama nacional e internacional? Será que o mercado sabe o que é? Sabe como chegar? Sabe como circular? Pretende-se responder a estas e a outras questões sobre o triângulo dos Açores através de um estudo.
O designado triângulo dos Açores, constituído pelas ilhas do Faial, Pico e São Jorge, é considerado para muitos operadores e agentes turísticos como um território com enormes potencialidades mas que não se encontra amplamente explorado e desenvolvido numa perspetiva turística. Com as recentes notícias do fim das quotas leiteiras, as reduções no apoio à agricultura e às pescas (setor primário), a Região Autónoma dos Açores vê com bons olhos que o turismo pode vir a ser considerado, se já não o é, como um pilar para o seu desenvolvimento sustentável enquanto região turística. Prova dessa aposta é o novo Plano Estratégico e de Marketing para o Turismo dos Açores.
Assim, com recurso à pesquisa e análise bibliográfica, bem como a realização de entrevistas e inquéritos por questionário, estes últimos a serem implementados durante a Bolsa de Turismo de Lisboa 2017 (aleatoriamente), será realizado um estudo empírico sobre o tema da presente exposição. Pretende-se com este verificar se o turismo nas ilhas do triângulo pode ou poderá ser uma realidade ou apenas uma utopia. Pretende-se assim verificar se os operadores e agentes turísticos, nacionais e internacionais, bem como o público em geral, têm conhecimento do que é o triângulo dos Açores/ilhas do triângulo, e se sabem que podem conhecer três das nove ilhas dos Açores com apenas uma viagem aérea. Garcia (2011:35) refere que as ilhas do triângulo têm uma grande vantagem pela sua proximidade e baixo custo em transportes marítimos entre elas, deste modo, a maioria dos turistas usufrui de um ótimo benefício e conhece três ilhas pelo preço de uma só. Nesse mesmo estudo, um dos aspetos que os inquiridos menos gostaram foi o preço praticado pelas companhias aéreas, mas que deve ser encarado como uma oportunidade para a única companhia aérea que liga o triângulo ao exterior da Região.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO