XXIII Jogos das Ilhas arrancam na Córsega com a presença dos Açores

0
11

Angra do Heroísmo , 23 de Maio de 2019

XXIII Jogos das Ilhas arrancam na Córsega com a presença dos Açores

Os XXIII Jogos das Ilhas estão a decorrer em Bastia, na Córsega, com a presença de mais de oito dezenas de atletas dos Açores, que participam em nove modalidades.

A delegação dos Açores, liderada pelo Diretor Regional do Desporto, António Gomes, que hoje participa na reunião do COJI – Comité Organizador dos Jogos das Ilhas, entrou em competição logo na quarta-feira, primeiro dia de provas, nas modalidades de Vela, Futebol, Voleibol e Ténis.

Na prova de Vela, em femininos, Maísa Silva alcançou o segundo lugar e Inês Pavão o sexto, na primeira regata, enquanto na segunda regata, Inês Pavão foi a segunda classificada e Maísa Silva a quarta.

Na classificação geral, Maísa Silva ocupa o segundo lugar, enquanto Inês Pavão está na terceira posição.

Em masculinos, Duarte Barcelos alcançou o quarto lugar e Miguel Mendes o oitavo.

Na competição de Futebol, a seleção açoriana empatou 0-0 com a Córsega, enquanto no Voleibol e no Ténis, as seleções adversárias dos Açores foram mais fortes.

Elba venceu por 3-1 a seleção açoriana de Voleibol e Corfu e Maiorca venceram ambas por 3-0 as equipas do Açores, em masculinos e femininos, respetivamente.

Hoje, as seleções dos Açores vão competir nas modalidades de Vela, Futebol, Voleibol, Ténis, Karaté, Judo, Ténis de Mesa e Natação.

Esta edição dos Jogos das Ilhas conta com a participação de mais de 700 jovens atletas de 13 regiões, designadamente Açores, Madeira, Corfu, Córsega, Elba, Sicília, Baleares, Guiana, Jersey, Cabo Verde, Malta, Guadalupe e Sardenha.

A comitiva açoriana integra, além dos atletas, 18 técnicos e dirigentes e um médico, sendo oficialmente enquadrada por três elementos da Direção Regional do Desporto.

Os Jogos das Ilhas apresentam como objetivo principal a criação de um espírito de cidadania europeia, no contexto do ideal olímpico, que permita passar à juventude, através do desporto, uma mensagem fundamentada no ‘fair play’ e no respeito pelos outros e, também, possibilitar o encontro entre jovens de origens diferentes, mas que têm como denominador comum a insularidade.

Os Jogos destinam-se a jovens cuja situação desportiva tenha enquadramento das respetivas federações desportivas nacionais.

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO