Air France vai introduzir controlo de temperatura nos voos

0
10
DR
A Air France vai implementar a partir de hoje, gradualmente, um controlo de temperatura na partida dos voos, alertando que quem registar acima de 38 graus pode não embarcar, de acordo com um comunicado.
“Esta verificação sistemática vai ser realizada com termómetros infravermelhos sem contacto”, para controlar possíveis casos de covid-19, indicou a companhia aérea, na mesma nota.

“Os clientes que apresentem uma temperatura acima desse valor [38 grau] podem ser impedidos de embarcar, sendo a sua reserva alterada sem custos para uma data posterior”, referiu a Air France, que adiantou também que será obrigatório o uso de máscara.

“Os clientes vão ser notificados dessas novas disposições em todos os canais de comunicação (e-mail, sms, sítios da internet) antes da sua partida”, referiu a Air France.

A companhia aérea recordou ainda as medidas que já aplicou, incluindo o uso de máscara obrigatória para a tripulação e agentes em contacto com os clientes, a aplicação de distanciamento físico no percurso do aeroporto e a bordo “sempre que possível”.

A Air France referiu ainda que houve um “reforço dos procedimentos diários de limpeza dos aviões, com a desinfeção de todas as superfícies em contacto com os clientes, como apoios de braços, tabuleiros ou ecrãs” e foi implementado “um procedimento específico de desinfeção periódica dos aviões por pulverização de um produto viricida homologado, com uma duração de eficácia de dez dias”.

O serviço a bordo foi também adaptado, com suspensão do serviço de bordo em voos curtos, sendo que nos de longo curso este serviço “é limitado e privilegiam-se os produtos embalados em película aderente ou individualmente”.

“Além disso, o ar na cabina é renovado a cada três minutos”, indicou a Air France.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 282 mil mortos e infetou mais de 4,1 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Mais de 1,3 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal morreram 1.144 pessoas das 27.679 confirmadas como infetadas, e há 2.549 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO