Aliança/Açores reúne com Portos dos Açores na Terceira

0
67

Depois de uma reunião “muito positiva” do presidente do Aliança, Paulo Silva com Miguel
Costa presidente da administração da Portos dos Açores e João Vargas vogal da mesma
administração, o Partido Aliança/Açores ficou a conhecer os investimentos que estão a ser planeados para todos os portos e marinas da Região.
Como resultado deste encontro, e após o alerta que lançado pelo partido, a semana passada, Paulo Silva considera “importante salientar a cooperação que vai ser dedicada a esta problemática”.
O líder do partido nos Açores refere que “entrará em vigor a partir de Sexta-Feira, dia 31, já na marina de Angra do Heroísmo, as equipas de receção das embarcações nesta marina”, acrescentando ainda que “em conjunto, com a Capitania e GNR, será feito um melhor controlo efetivo dos operadores marítimo-turísticos, de rotas internacionais e também regionais, para que haja mais vigilância em relação aos testes de Covid-19”, disse.
“Depois de uma análise que foi feito ao roteiro dos portos, vimos os investimentos que
serão feitos nos próximos quatro anos aos portos e marinas da Região. Salientando, um investimento superior a 40 milhões no Porto de Ponta Delgada. A aguardar visto do Tribunal de Contas, está um investimento ao porto de São Roque do Pico para prolongar o cais, e reordenamento marítimo, bem como o melhoramento do terminal de passeiros”, sublinhou.
Sendo a política económica do mar uma das prioridades para o Partido Aliança, é com “satisfação” que Paulo Silva, vê o “que se projeta para os portos e marinas a Região”, que constatou também, “um passivo superior a 60 milhões da Portos dos Açores, proveniente de muitos dos investimentos acima mencionados”, frisou.
“Muito satisfeitos com o resultado desta reunião, não nos cansamos de salientar a proatividade e recetividade dos dirigentes dos portos nas diversas críticas construtivas para os melhoramentos das várias marinas”, concluiu numa nota enviada ao Tribuna das Ilhas o Partido.

 Por: Partido Aliança Açores

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO