Associação de Pais e Amigos dos Deficientes da Ilha do Faial – Instituição apresenta programa das comemorações das suas bodas de prata

0
84
TI

TI

A Associação de Pais e Amigos dos Deficientes da Ilha do Faial (APADIF) celebra este ano 25 primaveras.

Para comemorar esta data apresentou um programa repleto de atividades que decorrerão de julho a dezembro.

Realizou-se no passado dia 28 de junho a apresentação do programa das comemorações dos 25 anos da APADIF que teve início no dia 16 do passado mês com a Noite do Fado Solitário e que decorrerá até dezembro.
Na ocasião José Fialho, presidente da Direção da APADIF, avançou que a próxima iniciativa passa por um workshop de teatro, nos dias 30 de julho e 10 de agosto, com as crianças “dos nossos 2 ATLs”, ATL Esperança e ATL Arco-Íris, que, no mês de novembro, vão ter um “papel fundamental” na apresentação do novo livro de Sónia Sousa.
Já em outubro, o mês dedicado aos idosos com o Dia Mundial do Idoso e o Dia Mundial da Terceira Idade, realizar-se-á, no dia 1, uma sessão de hidroginástica sénior na Piscina Municipal da Horta com todos os grupos de Centros de Convívio da ilha, terminando com um piquenique partilhado.
Seguem-se depois as Jornadas Seniores nos dias 24 e 25 de outubro no Teatro Faialense, com ações de formação, com os formadores Ângelo Valente e Sofia Nunes do Centro Comunitário da Gafanha do Carmo, intitulada “Multiplicar a Felicidade, Dividindo-a”. No dia 24, a sessão será dedicada a estudantes, técnicos, animadores e profissionais da área social, sendo o dia 25 para pessoas idosas e para todos os interessados.
Também nos dias 23 e 24 do mesmo mês, será realizado um workshop de Educação Especial e Escola Inclusiva com os temas “Formar para melhor intervir” e “Educação Inclusiva: usar antes de mais o que sabemos” na Escola Secundária Manuel de Arriaga (ESMA) e na Escola António José D’Ávila.
Ainda em outubro, os elementos do grupo de teatro Crinabel vão deslocar-se à Horta para juntamente com o Teatro de Giz, que estão a comemorar os 20 anos de existência, e os utentes da APADIF, prepararem e finalizarem a peça de teatro que será estreada no dia 2 de novembro no Teatro Faialense, com repetições nos dias 3 e 4.
Em todas as quintas-feiras do mês de novembro, mais precisamente nos dias 8, 15, 22 e 29, haverá o Ciclo de Cinema pela Inclusão no Auditório da Biblioteca Pública e Arquivo Regional João José da Graça.
Em parceria com a ESMA, a associação vai ainda promover um workshop de cinema com a realizadora Aurora Ribeiro que terá por objetivo a elaboração de “spots” relacionados com a inclusão e a deficiência.
Estas comemorações têm como ponto alto a sessão solene a realizar no dia 10 de novembro no Teatro Faialense com um espetáculo de variedades e este ano com um novo figurino. Será ainda apresentada nesta sessão mais uma edição da revista Vozes este ano com a particularidade de todas as páginas serem a cores.
Por fim, e a encerrar as comemorações das bodas de prata da APADIF, haverá uma gala, no dia 3 de dezembro, no Teatro Faialense, onde será lançado o livro “O Benu a ave do sol”, o terceiro livro infantil de autora Sara Porta que conta com a participação dos utentes da associação.
Nesta gala, irão ainda desfilar artistas locais, nomeadamente os utentes, com “uma filha da nossa terra a residir nos Estados Unidos da América” e com um artista português de renome, ambos invisuais.
A terminar, José Fialho afirma que “estamos conscientes que encerramos com chave de ouro as comemorações das nossas bodas de prata”.

 

Município e APADIF assinam Protocolo de Cooperação Social

Aproveitando a presença do presidente da Câmara Municipal da Horta, foi assinado um Protocolo de Cooperação Social entre o Município e a APADIF como tem sido feito anualmente.
A APADIF “é uma associação que colabora muito com o Município e está disponível para trabalhar nestas áreas das deficiências e também das dependências”, salientou José Leonardo Silva, avançando que será atribuído no dia 4 de julho uma Medalha de Mérito Municipal à associação.
Segundo o edil, este protocolo, no valor de 5 mil euros, vai alargar o projeto “Pinta o Futuro” ao primeiro ciclo da escola da Vista Alegre que tem sido determinante na prevenção das dependências.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO