Associações contestam redução do período de funcionamento dos Centros Ambientais

0
26
blank
DR

A Secretaria Regional do Ambiente e Alterações Climáticas publicou recentemente o Despacho n.º 624/2022 de 13 de abril de 2022, no qual está patente que a generalidade dos Centros Ambientais dos Açores terá, comparativamente com o ano de 2019, uma redução dos meses de funcionamento com horário de época alta, enquanto serão aumentados os meses de funcionamento com horário de época baixa. O horário de época baixa, que começava a 1 de novembro, foi agora antecipado para 1 de outubro. De igual forma, em vez de a época alta começar a 1 de abril, em muitos centros adiou-se o início da época

Esta decisão abrangerá espaços como o Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos, no Faial, o Centro de Interpretação Ambiental do Boqueirão, nas Flores, o Centro de Visitantes da Gruta das Torres, no Pico, o Centro de Interpretação da Serra de Santa Bárbara, na Terceira, ou o Centro de Monitorização e Investigação das Furnas, em São Miguel.

Contra esta decisão juntaram-se a Associação de Turismo Sustentável do Faial, a Associação Comercial e Industrial da Ilha do Pico, a Associação de Guias de Informação Turística dos Açores, bem como as Câmaras de Comércio e Indústria de Angra do Heroísmo, da Horta e de Ponta Delgada, que afirmam, em nota de imprensa, que esta resolução virá reduzir ainda mais a oferta turística da região durante a época baixa.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura