Azores Fringe arranca no ponto mais ocidental da Europa

0
50
DR- MiratecArts
A sétima edição do Azores Fringe – festival internacional de artes nos Açores, arranca no último fim de semana de maio a partir do ponto mais ocidental da Europa: Lajes das Flores.
A abertura oficial acontece no Museu das Lajes das Flores, no sábado 25 de maio, pelas 21h. “O Município das Lajes das Flores tem colaborado com a organização já há vários anos” diz Terry Costa, o diretor artístico da MiratecArts e fundador do Azores Fringe. “É com prazer e alegria que este ano trazemos o Encontro Pedras Negras até ao ponto mais ocidental da Europa, assim como um programa que inclui desenvolvimento artístico e ainda programação pública para florentinos e visitantes desfrutarem.” 
A noite de sábado inclui o lançamento dos livros “A Viagem de Juno” de Almeida Maia com apresentação de Gabriela Silva. “INPICO” de José Efe com Judy Rodrigues e ainda uma intervenção sobre a escrita para o teatro por Elaine Ávila.  Além da já anunciada exposição “Saudade por Martim Cymbron”, o Museu das Lajes das Flores acolhe o trabalho da pintora Martine de Baecque e aguarelas de Pieter Adriaans. A música de Pieter Adriaans, na Viola-da-Terra, desenhada pelo próprio e construída por Raimundo Leonardes, vai encerrar a noite.
Além do Museu, o Valzinho na Fazenda e a Associação Reinventar Ilhas apresentam programação durante o primeiro fim de semana Fringe e ainda um dia especial, 15 de junho, com programa o dia inteiro. “O Valzinho é um lugar especial e muito querido dos artistas” afirma Terry Costa. “Os seus anfitriões, a Nina e o João, acolhem muito bem e conseguem fornecer experiências diferentes aos seus visitantes.”
A partir do dia 24 de maio e até 30 de junho mais de uma centena de artistas regionais, nacionais e estrangeiros, movimentam-se pelas 9 ilhas com programas que abrangem literatura, cinema, fotografia, performance, dança, música, exposições, workshops e conversas sobre arte e o mundo artístico. Para todos os detalhes visite www.azoresfringe.com ou as redes sociais da MiratecArts, entidade organizadora.  Vamos ao Fringe – uma explosão artística dos Açores para o mundo.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO