BE denuncia negócios feitos às custas das necessidades educativas especiais dos jovens

0
12

O Bloco de Esquerda (BE) acusou o Governo Regional de privilegiar o sector privado em relação à Escola Pública.

A acusação foi feita na tarde de ontem pelo BE, na Assembleia Regional da Região Autónoma dos Açores, durante o debate de urgência, apresentado pelo CDS-PP, referente aos apoios sociais a alunos com necessidades educativas especiais e saúde em meio escolar e que tem por base o facto de terem sido entregues mais de sete milhões de euros a clínicas privadas para prestação de serviços de educação especial, quando existem imensos docentes de educação especial, psicólogos e profissionais de outras áreas que estão no desemprego, mas que fazem falta ao sistema de ensino regional, e que deviam ser integrados na escola pública.

Para a líder do BE em causa não “está o apoio devido aos jovens com necessidades educativas especiais. Ninguém aqui discute a justiça do subsídio de educação especial”, o que está em causa, defende Zuraida Soares “são os negócios que são feitos às custas das necessidades destes jovens e crianças.

A deputada do BE denunciou mesmo o caso concreto de uma clínica na ilha Terceira, que, “apesar de pertencer aos mesmos titulares de uma clínica de São Miguel que está a ser investigada por fraudes continua a prestar serviços nesta área”.

“Aqueles que não se portaram bem em São Miguel, em vez de ficarem, no mínimo, sob suspeição, foram contemplados com mais negócios na Terceira. Se isto não é ser amigo, a senhora secretária regional há-de explicar o que é”, afirmou a deputada dirigindo-se ao membro do governo que interviu no debate.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO