Carlos Morais, presidente da Associação de Turismo dos Açores- “Nunca me foi demonstrado o porquê das rotas da Horta e do Pico, com taxas de ocupação acima dos 80%, darem prejuízo”

0
39
DR
DR

Eleito em maio de 2019 para os comandos da promoção turística regional, Carlos Morais viu a região passar do seu melhor ano para valores muito inferiores devido à disseminação de um vírus que veio mudar a nossa forma de estar na vida. Na presidência da Associação de Turismo dos Açores (ATA) o caminho adivinhava-se complicado, herdando uma dívida de 10 milhões de euros, e não ficou mais fácil com a quebra abrupta do número de visitantes provocada pela pandemia de Covid-19 e consequentes restrições à mobilidade em todo o mundo. Apesar das adversidades as campanhas no mercado nacional e internacional continuaram, adaptaram-se aos novos tempos e o destino Açores continua vivo.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO