CCIH satisfeita com futura revisão das Obrigações de Serviço Público

0
47
TI/SG

TI/SG

O anúncio do Governo Regional em que vai propor a alteração das Obrigações de Serviço Público (OSP) nas ligações aéreas, com vista a tornar mais atrativas as rotas entre o arquipélago e o continente, nomeadamente nas Ilhas do Faial, Pico e Santa Maria, deixou satisfeita a Mesa de Turismo da Câmara do Comércio e Indústria da Horta (CCIH).

Numa conferência realizada na manhã de quinta-feira, dia 19 de janeiro, na sede da CCIH da Horta, Carlos Morais afirmou que “a CCIH através da sua Mesa de Turismo concorda com o essencial de uma futura revisão das OSP” com vista a trazer mais companhias aéreas, mais passageiros e mais frequências à ilha do Faial.

A este respeito, o presidente da CCIH sustentou que o ideal seria que a medida “estivesse  implementada já em outubro de 2017 com a entrada do novo horário do inverno IATA”.

Paralelamente a esta medida, o representante dos empresários locais, defendeu “que é essencial que de novembro a março se estude uma operação de inverno para colmatar a sazonalidade”, utilizando “as mesmas medidas que foram utilizadas para outras parcelas da Região”, acrescentando que a CCIH está disponível, caso o governo assim o entenda, “para integrar um grupo de trabalho para produzir um documento que vá de encontro às aspirações” das ilhas do Faial e do Pico.

Relativamente ao aumento da pista do Aeroporto da Horta o representante dos empresários foi bem claro ao afirmar que este só se fará se houver mais aviões, mais companhias e mais passageiros a circular no Aeroporto da Horta. “Se nós não temos aviões não há pressão sobre o aeroporto da Horta. Se com o atual modelo houver mais aviões vai haver pressão das companhias aéreas para um aumento da pista da Horta”, entende.

Neste sentido o presidente da CCIH não escondeu a vontade de ver a TAP novamente no Aeroporto da Horta. “É evidente que gostaríamos de voltar a ver a TAP a voar para a ilha do Faial”, afirmou.

A finalizar o empresário salientou que o Aeroporto da Horta é uma “estrutura fundamental” para a economia da ilha, pelo que considera importante que se continue a “reivindicar a sua segurança” factor essencial “para qualquer tipo de operação”, adiantando ainda que “prevemos que com o sucesso do novo modelo iremos com certeza chegar a bom Aeroporto”, concluiu. 

 

 

blank

blank

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!