Centro Interpretativo da Agricultura dá a conhecer setor que afirma a Região no exterior

0
15

O Presidente do Governo considerou hoje que o Centro Interpretativo da Agricultura, um projeto da Associação Agrícola de São Miguel apoiado pelo Executivo açoriano, vai permitir dar a conhecer o trajeto feito por um setor que tem contribuído para a afirmação da Região no contexto nacional.

 

“Este não é apenas, na ambição deste projeto, um espaço físico. O que aqui está em causa neste centro é bastante mais, na medida em que, através dele, será possível fazer o trajeto que a agricultura açoriana percorreu até aos dias de hoje”, afirmou Vasco Cordeiro, na apresentação do projeto, no âmbito da visita do Executivo regional à ilha de São Miguel.

 

Com esta visita, que decorreu esta segunda e terça-feira, o Governo dos Açores concluiu as visitas a todas as ilhas previstas para este ano, que foram retomadas no final de junho, após a suspensão das mesmas devido à situação da pandemia de COVID-19.

 

Depois de felicitar a Associação Agrícola de São Miguel pela iniciativa de criar este centro, o Presidente do Governo considerou que o setor agrícola tem sabido, ao longo dos tempos, “modernizar-se, adaptar-se e manter-se na linha da frente do contributo que dá para a criação de riqueza, mas também para a afirmação da Região no contexto nacional e internacional”.

 

“Somos uma Região que, com cerca de 2,3 por cento do território nacional, produz mais de 35 por cento do leite que todo o país produz, cerca de 50 por cento de todo o queijo que o país produz, cerca de 20 por cento da carne que todo o país produz”, destacou Vasco Cordeiro, que associou a criação deste centro à valorização dos produtos agrícolas regionais.

 

“Por detrás do leite, do queijo, da manteiga e de todos os outros produtos relacionados com a agricultura, há uma história feita de homens e mulheres que, ao longo do tempo, labutaram para fazer triunfar a sua vida, mas também para fazer triunfar este setor e a nossa Região”, sublinhou o Presidente do Governo, para quem este projeto é também uma forma de homenagear “todos aqueles que nos permitiram chegar até aqui”.

 

Contando com a comparticipação financeira do Governo dos Açores, o Centro Interpretativo da Agricultura é um projeto da responsabilidade do arquiteto Luís Almeida e Sousa e ficará localizado no recinto de Santana, no espaço onde funcionavam as antigas instalações do restaurante da Associação Agrícola de São Miguel.

 

Em concreto, o centro vai dispor, entre outras valências, de uma sala de projeção multimédia e uma zona de exposição de maquinarias antigas utilizadas no setor, prevendo-se que possa criar entre 6 a 10 postos de trabalho.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO