Companhia Nacional de Bailado no Teatro Micaelense

0
19

No âmbito da Temporada Artística 2020, da Direção Regional da Cultura, a Companhia Nacional de Bailado (CNB) regressa ao Teatro Micaelense, no próximo sábado, 25 de janeiro, com um espetáculo que homenageia o aclamado coreógrafo holandês, Hans van Manem, nome incontornável da história da dança, e com uma já longa história com a CNB. O programa inclui as peças “Adagio Hammerklavier”, “Short Cut” e “In the Future”.

“Adagio Hammerklavier” é reconhecido mundialmente como um dos clássicos do século XX. Esta é uma peça para três casais, coreografada sobre a sonata para piano de Beethoven, no. 29, opus 106. É considerado como o bailado mais lírico e académico de Hans van Manen e traduz uma visão lúcida e analítica das oscilações emocionais que ocorrem na vida do comum dos mortais. Ao longo da peça os sentimentos alternam-se entre atração e repulsa, paixão e amor não correspondido.

Criada em 1999, “Short Cut” é uma peça de Hans van Manen para quatro bailarinos. Fortemente inspirado pela partitura de Jacob ter Veldhuis, o coreógrafo tira partido das tonalidades, do ritmo e da poesia desta obra. A coreografia acompanha o ritmo da música, base desta dança que, centran- do-se na forma de pas de deux, revela a sua extraordinária elasticidade.

Coreografado originalmente para o Ballet Scapino de Rotterdão, em 1986, “In the Future” é uma peça enérgica, divertida e surpreendente, criada para doze bailarinos com a música de David Byrne e figurinos de Keso Dekker. Hans van Manen é também conhecido como o “Mondrian da dança”, sobretudo pela simplicidade e a estrutura clara das suas peças, “In the Future” é um bom exemplo dessa comparação.

Hans van Manem estudou dança com Sonia Gaskell, Françoise Adret e Nora Kiss. A sua carreira profissional iniciou-se em 1951, no Ballet Recital de Sonia Gaskell, e em 1952 no Ballet da Ópera da Holanda, onde coreografou o seu primeiro bailado, Feestgericht, em 1957. Após uma passagem pelos Ballets de Paris, de Roland Petit, van Manen ingressou na companhia Nederlands Dans Theater, onde trabalhou como bailarino, coreógrafo e, de 1961 a 1971, como Diretor Artístico. Seguiram-se dois anos como coreógrafo freelancer e, em 1973, Hans van Manen ocupou a posição de Coreógrafo Residente e Mestre de Bailado no Ballet Nacional da Holanda. Em 2015, tornou-se membro da Academia Holandesa para as Artes.

Os bilhetes têm um preço de 20 euros, para a plateia, e 15 euros, para o balcão, e estão à venda na bilheteira do Teatro Micaelense e em bol.pt. Os descontos, incluindo os de Cartão de Espectador Frequente (20%) e de Cartão Interjovem (50%), são aplicáveis apenas aos bilhetes adquiridos na bilheteira do Teatro Micaelense.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO