Covid-19: Alemanha regista quase 174 mil casos e deteta novo foco em matadouro

0
6
DR
A Alemanha totaliza hoje 174.697 casos diagnosticados de covid-19 e detetou um novo foco da doença num matadouro, na região da Baixa Saxónia, onde 92 funcionários testaram positivo.Nas últimas 24 horas foram registados no país 342 novos casos e 21 vítimas mortais, para um total de 7.935 óbitos. Há ainda, segundo o Instituto Robert Koch (RKI), 154.600 pessoas consideradas recuperadas, um aumento de 1.100 em relação ao dia anterior.

Em Dissen, no estado da Baixa Saxónia, 92 trabalhadores de um matadouro testaram positivo. A produção da fábrica foi suspensa e todos os funcionários estão em quarentena, tal como todos aqueles com quem contactaram.

Vários surtos já tinham sido registados, no mesmo setor, em empresas nas regiões da Renânia do Norte-Vestefália, Baviera e Schleswig-Holstein.

O ministro do Trabalho, Hubertus Heil, quer apresentar hoje algumas regras mais rígidas para serem aplicadas nestas fábricas. Outros partidos exigem que subam os preços da carne.

Durante o fim de semana, repetiram-se, em várias cidades do país, manifestações contra as medidas de contenção impostas na Alemanha.

O ministro do Interior de Bade-Vurtemberga, Thomas Strobl, alertou hoje para o facto de vários participantes tentarem “explorar estas iniciativas para propósitos extremistas”.

O governante admitiu que está “quase tudo incluído”, desde extremistas de esquerda, extremistas de direita, a antissemitas e teóricos da conspiração.

Para as 17:00 (16:00 em Lisboa), de acordo com a Agência France-Presse, está prevista uma videoconferência de imprensa conjunta da chanceler alemã, Angela Merkel, e do Presidente francês, Emmanuel Macron.

Os dois governantes anunciaram uma iniciativa conjunta para a União Europeia com a qual pretendem reativar a economia e coordenar as medidas de saúde contra a pandemia de covid-19.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 313.500 mortos e infetou mais de 4,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 1,6 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.218 pessoas das 29.036 confirmadas como infetadas, e há 4.636 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano passou agora a ser o que tem mais casos confirmados (mais de 2 milhões contra quase 1,9 milhões no continente europeu), embora com menos mortes (mais de 123 mil contra mais de 166 mil).

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), paralisando setores inteiros da economia mundial, num “grande confinamento” que vários países já começaram a aliviar face à diminuição dos novos contágios.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO