20.4 C
Horta
Segunda-feira, Setembro 28, 2020
Início País Covid-19: Rock in Rio Lisboa adiado para 2021. E em 2022 regressa...

Covid-19: Rock in Rio Lisboa adiado para 2021. E em 2022 regressa para a sua 10ª edição

0
16
DR
O Rock in Rio Lisboa, que estava marcado para os dias 20, 21, 27 e 28 de junho deste ano, só vai acontecer em 2021. No entanto, o festival vai também ocorrer em 2022, celebrando assim a sua 10ª edição desde que se estreou em Portugal.
Assim, a 9.ª edição do Rock in Rio Lisboa irá acontecer nos dias 19, 20, 26 e 27 de junho de 2021, no mesmo local, o Parque da Bela Vista, anunciou hoje a vice-presidente executiva do Rock in Rio, Roberta Medina, num vídeo partilhado nas páginas do festival nas redes sociais.

De acordo com Roberta Medina, foram estudados “vários cenários”, sendo que realizar a 9.ª edição em junho deste ano iria implicar  “retomar as montagens da Cidade do Rock” numa altura que a organização acredita ainda não ser favorável.

A organização confirmou também, através de um comunicado de imprensa, que o festival vai também ocorrer em 2022. “Em 2022 estaremos de volta para a 10.ª edição, não deixando sequer espaço para a saudade e retomando a festa ‘nos anos pares'”, lê-se na nota.

Os bilhetes já adquiridos para a edição deste ano “manter-se-ão válidos para as novas datas, ficando os dias em aberto até confirmação do cartaz”.

A organização irá aguardar pelo levantamento do estado de emergência, para anunciar outras informações dirigidas aos portadores de bilhetes, assim como novidades relativas a cartaz.

O estado de emergência está em vigor em Portugal desde 19 de março, tendo sido renovado por novo período de 15 dias, até 17 de abril.

Para a edição deste ano do Rock in Rio Lisboa estavam confirmados, entre muitos outros, Foo Fighters, The National, The Black Eyed Peas, Post Malone, Duran Duran, Anitta, A-ha e Bush.  Camila Cabello, que também estava entre as confirmações, já tinha anunciado o adiamento da digressão que iria trazê-la a Lisboa.

O Rock in Rio Lisboa realiza-se de dois em dois anos, desde 2004, no Parque da Bela Vista, onde é montada a ‘Cidade do Rock’.
Segundo Roberta Medina, a 10.ª edição irá realizar-se em 2022, retomando os anos pares.

O Rock in Rio Lisboa não é o primeiro festival em Portugal a alterar as datas da edição deste ano devido às limitações para combate à pandemia da Covid-19.

A edição deste ano do Festival Músicas do Mundo (FMM), previsto entre 18 e 25 de julho, em Sines, distrito de Setúbal, foi cancelada.

O Primavera Sound do Porto, previsto para os dias entre 11 e 13 de junho, e que foi adiado para 03, 04 e 05 de setembro.

A edição deste ano do Boom Festival, que, tal como o Rock in Rio Lisboa, decorre de dois em dois anos, mas em Idanha-a-Nova, foi remarcada para 2021. A 13.ª edição do Boom Festival acontecerá de 22 a 29 de julho.

O Barroselas Metalfest, que iria acontecer entre 29 de abril e 02 de maio, passou para a mesma data, mas em 2021, o ID No Limits, que deveria decorrer hoje e no sábado em Cascais  foi adiado para os dias 13 e 14 de novembro, no mesmo local, o Centro de Congressos do Estoril, em Cascais, e o Gouveia Art Rock, que deveria decorrer entre 01 e 03 de maio, foi adiado para 03 a 05 de outubro.

O Festival Tremor, que ia acontecer entre 31 de março e 05 de abril, em São Miguel, nos Açores, e já tinha a lotação esgotada, foi cancelado e o Soam as Guitarras, que teria início a 02 de abril foi adiado, para data que será anunciada depois de levantado o estado de emergência.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 51 mil.

Dos casos de infeção, cerca de 190.000 são considerados curados.

Em Portugal, segundo o balanço feito na quinta-feira pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 209 mortes, mais 22 do que na véspera (+11,8%), e 9.034 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 783 em relação a quarta-feira (+9,5%).

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO