Fortalecimento da rede de Casas dos Açores é desígnio estratégico do Governo

0
39
blank

O Vice-Presidente do Governo Regional dos Açores, Artur Lima, declarou hoje que a Vice-Presidência do Governo está a “trabalhar afincadamente” para “incentivar a criação de novas Casas dos Açores na América do Norte e do Sul e também na Europa”.

“O fortalecimento da rede mundial das Casas dos Açores é um desígnio estratégico da nossa Região, que o XIII Governo assume por inteiro”, frisou.

Artur Lima falava na sessão de encerramento da XXIII Assembleia Geral do Conselho Mundial das Casas dos Açores (CMCA), que decorreu entre sexta-feira e hoje na ilha de Santa Maria.

O governante começou por reconhecer que este evento permitiu a partilha de experiência entre as Casas dos Açores, valendo a “pena este esforço organizativo da Vice-Presidência do Governo dos Açores”.

“As Casas dos Açores partilharam experiências e expetativas mutuamente enriquecedoras. A própria Região fortaleceu assim a sua identidade global”, considerou.

Aludindo às conclusões da reunião presencial do CMCA, Artur Lima salientou a “admissão formal das Casas dos Açores do Maranhão e da Madeira, que, a partir de hoje, passam a integrar, de pleno direito, este Conselho Mundial”.

O Vice-Presidente do Governo aproveitou a ocasião para “agradecer o trabalho desenvolvido, até agora, pela Casa dos Açores do Norte, na pessoa do seu presidente Ponciano Oliveira”, desejando “merecido sucesso no trabalho a desenvolver, daqui para a frente, pela Casa dos Açores do Winnipeg, na pessoa do seu presente João Paulo Melo”, que assume agora a presidência do CMCA.

Artur Lima deu ainda conta das iniciativas desenvolvidas no âmbito deste evento, nomeadamente o lançamento oficial do “Portal da Açorianidade”, a implementação progressiva do novo projeto “Juntos na Distância” e a entrega simbólica de mais de 300 livros de temática Açoriana que “vão enriquecer e atualizar” as bibliotecas próprias de todas as Casas dos Açores.

“Aproveitámos também a circunstância adequada deste reencontro de representantes institucionais da grande família açoriana para renovarmos os protocolos de cooperação entre o Governo Regional e as Casas dos Açores”, destacou.

“Este novo governo, logo neste seu primeiro ano de mandato, aumentou o valor das transferências financeiras para as Casas dos Açores. Foi a primeira vez que isso aconteceu nos últimos anos”, indicou.

E prosseguiu: “E iremos ainda mais longe no futuro imediato”.

Artur Lima concluiu a sua intervenção, reconhecendo os “variados e sucessivos contributos” das Casas dos Açores para a afirmação da Açorianidade no mundo.