Governo dos Açores coordena projeto de apoio à implementação da Estratégia de Biodiversidade da União Europeia

0
6
DR

O Governo dos Açores, através do Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia, é o coordenador do projeto europeu MOVE-ON, no valor de 1,5 milhões de euros, que tem uma duração prevista de 36 meses.

Financiado pela Comissão Europeia, através da DG-ENVIRONMENT, o MOVE-ON visa apoiar a implementação da Estratégia de Biodiversidade da União Europeia para 2020 nas Regiões Ultraperiféricas (RUP) e nos países e territórios ultramarinos (PTU), em particular a ‘Ação 5: Melhorar o conhecimento sobre os ecossistemas e seus serviços na União Europeia’.

A reunião de arranque deste projeto começou hoje, em formato online, tem uma duração de três dias e conta com a presença das 12 entidades parceiras representantes das RUP e dos PTU da União Europeia.

Durante o projeto vai proceder-se à avaliação rigorosa do estado da arte do exercício MAES – Mapeamento e Avaliação de Ecossistemas e seus Serviços naqueles territórios, bem como ao inventário e à análise das capacidades humanas e recursos disponíveis nestas regiões, mobilizando e envolvendo as partes interessadas, desde o desenvolvimento metodológico ao apoio à tomada de decisão.

Avançar na implementação da metodologia MAES é também um dos objetivos do MOVE-ON, através do desenvolvimento de quatro projetos âncora nas RUP e nos PTU, que abrangem ecossistemas marinhos e terrestres em diferentes localizações e escalas geográficas, um deles focado na Macaronésia.

Este trabalho capitaliza os resultados obtidos no projeto MOVE, também coordenado pelo Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia, em que estão a ser desenvolvidos oito casos de estudo para testar a viabilidade da metodologia MAES nas RUP e PTU, incluindo um caso de estudo na ilha Terceira e outro caso de estudo nas Canárias.

Segundo o Diretor Regional da Ciência e Tecnologia, o projeto “tem um profundo envolvimento dos ‘stakeholders’ regionais com atuação nas áreas de gestão e conservação ambiental”.

Bruno Pacheco salientou que o MOVE-ON conta com “a colaboração ativa” da Direção Regional do Ambiente e com a assessoria técnico-científica de equipas de investigadores da Universidade dos Açores.

Participam no MOVE-ON a Gottfried Wilhelm Leibniz Universität Hannover, da Alemanha, a Universidade Rey Juan Carlos e a Asociación Biodiversidad Atlántica y Sostenibilidad, de Espanha, a Agência Regional para o Desenvolvimento, Investimento e Inovação, a Universidade da Reunião, o Institut de Recherche pour le Développement e a Nova Blue Environment, de França, a Universidade de Portsmouth e o South Atlantic Environmental Research Institute, do Reino Unido, a Universitá degli Studi di Trento, de Itália, e a organização não governamental World Wide Fund for Nature.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO