Governo lança projeto-piloto de monitorização de pesca de pequena escala

0
15

O Governo dos Açores, através da Direção Regional das Pescas, lançou o projeto-piloto ‘E-log’ para a monitorização da pesca de pequena escala nas ilhas classificadas como Reserva da Biosfera, que terá início na Graciosa.

O Diretor Regional das Pescas adiantou que se trata de uma aplicação para telemóvel, tablete e computador para registar informação de “forma intuitiva, que permite facilitar a gestão da embarcação, nomeadamente no que respeita a despesas em consumíveis, combustível, facilitando também a gestão da pescaria, por exemplo, na medida em que é possível registar o esforço de pesca, as espécies capturadas, as áreas de operação ou identificar pesqueiros”.

O projeto, que foi apresentado esta segunda-feira, em Santa Cruz da Graciosa, está numa fase de teste, em que serão abrangidas entre cinco a 10 embarcações de pesca graciosenses, e que representa um investimento, nesta fase, de cinco mil euros.

A criação desta aplicação surge no âmbito de um estudo sociodemográfico da pesca açoriana, financiado pelo Governo dos Açores, que está a ser levado a cabo pela investigadora Ana Fraga, do Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais – Nova, e que pretende avaliar a viabilidade de uma nova forma de gerir o setor da pesca, reorganizando a participação da comunidade piscatória açoriana.

Este estudo pretende avaliar a forma como se podem melhorar os processos de decisão, baseados nas soluções propostas pela comunidade da pesca, estabelecendo o equilíbrio entre a captura máxima sustentável e a captura máxima económica, respondendo, deste modo, aos objetivos de sustentabilidade prosseguidos pelo Executivo açoriano e às obrigações da Política Comum das Pescas.

O ‘E-log’ conta com a parceria de uma empresa internacional especialista em recolha, gestão e análise dinâmica de dados no setor da pesca e com o apoio de um fabricante português que desenvolveu uma gama de produtos informáticos altamente resistentes destinados ao uso em condições atmosféricas adversas.

Luís Rodrigues frisou que este projeto-piloto, desenvolvido com o apoio da Federação das Pescas dos Açores e com a Associação de Pescadores da Graciosa, “vai ao encontro dos objetivos do Governo dos Açores no que respeita à promoção da investigação e da produção de conhecimento na pesca, contando com o envolvimento da administração regional, de cientistas e do setor piscatório”.

O Diretor Regional defendeu que os sistemas de monitorização eletrónica contribuem para a eficácia da gestão das operações de pesca, quer por parte dos mestres e armadores, quer por parte das associações e cooperativas do setor que gerem as operações administrativas e comerciais de apoio à atividade a nível local”.

“Esta aplicação tecnológica de apoio à gestão da pequena pesca pretende tornar os Açores uma região pioneira na aplicação deste tipo de equipamentos de apoio à pesca”, afirmou Luís Rodrigues.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO