Jornalistas | No Faial, sempre, como em casa

0
16
blank

Por: Miguel Judas

Sem estar para aqui com falsas modéstias, devo ser um dos continentais que melhor conhece os Açores. Já fui muitas vezes a todas as ilhas e em todas tenho amigos, mas em nenhuma tantos como no Faial. Aliás, já perdi a conta ao número de vezes que já visitei a ilha, mas a última vez que contei já tinha ultrapassado as 30. E tudo isso se deve a um telefonema, algures no início de 2014, de um vigilante da natureza de seu nome Dejalme Vargas, que no ano anterior me tinha acompanhado numa caminhada pelo Parque Natural do Faial.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!