José Manuel Bolieiro anuncia novo programa de apoio à Comunicação Social privada nos Açores

0
40
DR/GACS
DR/GACS

O Presidente do Governo revelou na passada terça-feira, em Ponta Delgada que o Executivo pretende criar um apoio extraordinário, entre janeiro e maio deste ano, para a quebra de receitas dos Órgãos de Comunicação Social privada da Região, “com critérios objetivos”.

“Para além da emergência da prorrogação do Promedia, já deliberada no último plenário da Assembleia Legislativa Regional, o Governo pretende criar um apoio extraordinário, entre janeiro e maio deste ano, para a quebra de receitas deste setor”, assegurou José Manuel Bolieiro, após receber em audiência, no Palácio de Sant’Ana, os administradores da Açormédia e Gráfica Açoreana.

“É entendimento deste Governo de que há uma responsabilidade pública de apoiar financeiramente estes títulos”, afirmou, destacando que a imprensa regional “presta um serviço indeclinável à democracia nos Açores e à realidade da opinião publicada em cada uma das nossas ilhas”.

Sobre o apoio do Promedia, o chefe do Executivo açoriano avançou que “hoje, mais do que no passado, revela-se insuficiente, na medida em que os desafios com que se tem confrontado a imprensa penalizam a sua receita e eventualmente as exigências da modernização, da concorrência digital, ampliando também as suas despesas”.

“É, portanto, preciso encontrar um reforço destes meios, com critérios objetivos que possam retirar qualquer subjetividade da sua aplicação”, defendeu.

Para José Manuel Bolieiro, um dos objetivos neste mandato é “encontrar um novo paradigma de um regime que ajude a garantir este financiamento e este apoio público”.

De acordo com o Presidente do Governo, no quadro deste novo apoio, “serão aceites outras propostas para o futuro que possam induzir mais assinaturas nos jornais por parte da administração pública”, nomeadamente por parte das escolas, destacando também a fonte de receita para estas empresas que advém da publicidade institucional.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO