Milhões precisam-se para recuperar pavilhões

0
97
blank

Pavilhão da Horta (PH) e Complexo Desportivo Manuel de Arriaga (CDMA) necessitam de obras de manutenção e recuperação de modo a assegurar condições mínimas para prática desportiva. Se no espaço da Cônsul Dabney as obras podem estar para perto, no da secundária o processo pode demorar.

Os complexos desportivos são vitais para as práticas de modalidades desportivas. Na cidade da Horta o PH e CDMA, os dois mais utilizados da ilha, estão a necessitar de intervenções, mais ou menos urgentes e em grande número.

Para fazer as obras é necessário dinheiro e essa condicionante poderá se colocar como entrave ao Serviço de Desporto do Faial.

O Tribuna das Ilhas visitou-as com Hugo Parente, atual diretor do Serviço responsável pela utilização dessas estruturas. Por sorte não choveu nessa dia, caso tivesse acontecido esta poderia ter sido uma entrevista molhada.

No caso do pavilhão que é casa das aulas da Escola Básica Integrada da Horta (EBIH) e das equipas do Sporting Club da Horta a corrosão é evidente: nas vigas que circundam a estrutura, nas caleiras e na cobertura metálica.

Parente não duvida que “se tivessem feito alguma coisa não se tinha chegado a este ponto”. Só nesta época desportiva os serviços públicos fizeram pelo menos três remendagens na cobertura do PH de modo a minimizar as infiltrações que acabam por escorrer pelas paredes e cair no piso condicionando o funcionamento da infraestrutura.
Ainda assim “o piso está em boas condições”, assegura, mas todo o teto terá que ser mudado pois os trabalhos que conseguem fazer são meramente paliativos.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura