O Presidente do Governo garantiu ontem, em Ponta Delgada, o compromisso de diálogo com a Ordem dos Médicos nos Açores, no âmbito da “formação das políticas públicas com quem é destinatário e ator da prática médica no Serviço Regional de Saúde”.

0
20
DR/GACS
DR/GACS

Após uma audiência, no Palácio de Sant’Ana, com a Ordem dos Médicos nos Açores, José Manuel Bolieiro adiantou que a dificuldade é como atrair novos profissionais de Saúde para a Região, perspetivando a oportunidade de “valorizar estas carreiras profissionais”, sendo este “um desidrato de interesse público e de missão”.

“As oportunidades são muitas vezes escassas, os recursos ainda mais, e as necessidades são muitas”, notificou o Presidente do Governo.

Segundo José Manuel Bolieiro, relativamente à atualidade emergente da pandemia, é importante ter em atenção todos os doentes e não só os de Covid-19.

“A saúde não é apenas o Covid-19”, destacou, explicando que “uma das preocupações que o Conselho Médico nos deixou foi para termos o devido plano para o assistencialismo não Covid-19, porque é preciso cuidar de todos os doentes.”

Segundo disse, “estamos numa fase em que a pressão sobre o Serviço Regional de Saúde está no máximo, mas nunca esteve em colapso, e até mesmo o número de pacientes internados com Covid-19 e os que estão nos cuidados intensivos está muito aquém da capacidade instalada”.

“A nossa vigilância é máxima, e o Governo não percorre o caminho do facilitismo quando este inimigo invisível é tão traiçoeiro na sua transmissibilidade”, considerou Bolieiro, garantindo que a aposta do Governo tem sido a de “excesso de prudência, em vez de negligência na ação”, no que diz respeito às limitações que são essenciais para controlar a transmissibilidade da doença.

No quadro de controlo de transmissão da Covid-19, o chefe do Executivo açoriano mostrou-se satisfeito com o resultado obtido até ao dia de hoje com a descida dos números positivos na Região.

O Presidente do Governo reiterou ainda o apelo a todos os açorianos para que mantenham o sentido de responsabilidade, cumprindo integramente todas as medidas promovidas pela Autoridade de Saúde Regional.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO