Patrão Neves defende interesse da indústria transformadora portuguesa de bacalhau

0
6

Eurodeputada Maria do Céu Patrão Neves enviou uma questão escrita à Comissão Europeia relacionada com o tema do aprovisionamento de pescado por parte da indústria transformadora  portuguesa de bacalhau.

Patrão Neves referiu que "o sector da transformação de bacalhau em Portugal debate-se com problemas de abastecimento que têm colocado em causa a viabilidade económica de algumas empresas deste sector".

A Eurodeputada Social Democrata acrescentou que "a escassez deste recurso e a dificuldade de acesso ao mesmo a preços competitivos, conduziu já à interrupção da laboração em algumas empresas portuguesas, com evidentes prejuízos económicos e sociais." Patrão Neves considera que "é imperativo contornar esta situação, podendo a solução passar pela importação de bacalhau da Rússia. Este país tem neste momento em stock exemplares com tamanhos óptimos para serem processados pela indústria portuguesa, mas que pelo facto de terem sido capturados antes do dia 19 de Fevereiro, não podem ser colocados no mercado comunitário."

Patrão Neves explicou que "ao abrigo da regulamentação comunitária actualmente em vigor, a Rússia apenas pode certificar pescado capturado depois do dia 19 de Fevereiro existindo, no entanto, um interesse forte por parte da indústria nacional para aceder ao bacalhau capturado em 2010, antes dessa data".

Com base no atrás exposto, Patrão Neves pediu à Comissão Europeia "a garantia de retroactividade para a certificação do pescado russo capturado em 2010, por forma a permitir o abastecimento da indústria transformadora portuguesa afecta a este recurso".

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO