Pequenas queijarias ajudam ao desenvolvimento dos territórios e contribuem para a notoriedade dos queijos dos Açores

0
9
DR

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou hoje, na ilha Graciosa, que as pequenas queijarias, além de ajudarem a desenvolver os territórios onde se inserem, também dão um contributo importante para aumentar a notoriedade dos queijos dos Açores.

“As pequenas queijarias assumem uma grande importância, como é o caso aqui na ilha Graciosa, na produção de queijo pela forma artesanal, diferenciada e cuidada como trabalha diariamente, mas também do ponto de vista económico, pelos postos de trabalho que criam em zonas mais rurais e pela riqueza que geram”, referiu João Ponte, à margem de uma visita à queijaria Graciqueijos.

No primeiro dia da visita estatutária do Governo dos Açores à ilha Graciosa, o governante destacou também o contributo que as pequenas queijarias dão para a notoriedade dos queijos regionais, ao apostarem cada vez mais na qualidade, na inovação e na diferenciação das produções.

“O queijo dos Açores é cada vez melhor em sabor e qualidade, sendo que muitos dos prémios que este produto tem vindo a receber ao longo dos últimos anos são fabricados em pequenas queijarias familiares como esta que agora visitei”, salientou João Ponte, exortando estes empresários a continuarem a trilhar o caminho de sucesso que têm feito até agora.

A queijaria hoje visitada pelo Secretário Regional da Agricultura, que emprega quatro colaboradores, além de queijo fresco, produz outros nove tipos de queijo, nomeadamente Graciosa, Ilhéu, Moinho, Alho e Salsa, Pimenta da Terra, Orégãos, Alho, Monte da Guia amanteigado e Extra amanteigado.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO