Ponta Delgada merece que Governo Regional cumpra os seus compromissos

0
9
O presidente do PSD/Açores afirmou que o Governo Regional tem vindo a “falhar nos compromissos” com o concelho de Ponta Delgada, tendo dado o exemplo das promessas nunca concretizadas pelo executivo para a zona envolvente à Lagoa das Sete Cidades.
“O Governo Regional falhou, novamente, nos seus compromissos ao nível do Turismo com a freguesia das Sete Cidades, em particular, e com o concelho de Ponta Delgada, em geral. Veja-se o projeto do parque de campismo, anunciado em 2015. Estamos em meados de 2019 e nada se vê da obra”, disse Alexandre Gaudêncio, após uma visita à freguesia das Sete Cidades.
O líder dos social-democratas açorianos lembrou que a construção do parque de campismo das Sete Cidades foi anunciada “com pompa e circunstância”, mas que, passados quatro anos, o único que existe no local é um ‘outdoor’ publicitário do Governo Regional alusivo ao projeto.
“Esta é mais um prova de que o Governo Regional falha nos seus compromissos, sobretudo numa freguesia que tem tudo para dar certo a nível turístico”, sublinhou.
Alexandre Gaudêncio acrescentou que aquela infraestrutura turística é necessária para o desenvolvimento da freguesia das Sete Cidades e desafiou o Governo Regional a arrancar com a sua construção em breve.
O presidente do PSD/Açores considerou que este constitui mais um exemplo da “má gestão” do Governo Regional, à semelhança do caso, noticiado este semana, de que a Região, devido à “má execução de fundos comunitários”, terá de devolver 1,6 milhões de euros à União Europeia.
O líder social-democrata exigiu o apuramento de “responsabilidades políticas” pela devolução destes fundos comunitários, nomeadamente averiguando-se quem é que, por parte do Governo Regional, analisou os projeto em causa e de que forma “se vai ressarcir a União Europeia dessa verba”.
“De uma vez por todas, tem que haver responsabilidade política em relação a esta matéria. Estamos fartos de nada acontecer a estes responsáveis políticos”, afirmou Alexandre Gaudêncio.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO