Portos dos Açores investe 10 milhões de euros em equipamentos

0
22

A Portos dos Açores, que gere as infraestruturas portuárias da região, vai investir 10 milhões de euros na aquisição de equipamentos, metade dos quais no Porto da Praia da Vitória, na ilha Terceira, anunciou hoje a empresa.

“Estamos a falar de mais de 20 equipamentos, desde gruas a empilhadores, a outro tipo de equipamentos portuários, que vão dar garantias de melhores níveis de operacionalidade em toda a região”, adiantou, em declarações aos jornalistas, o presidente da Portos dos Açores, Miguel Costa, à margem de uma visita ao Porto da Praia da Vitória.

Só no Porto da Praia da Vitória está previsto um investimento de cinco milhões de euros, em equipamentos, dos quais se destaca a aquisição de uma segunda grua, por um valor aproximado de 3,4 milhões de euros, cujo concurso público internacional foi lançado hoje.

“É um sinal claro de garantia de maiores níveis de operacionalidade e competitividade destes portos. Isto vem no contexto de um investimento que se pretende levar a cabo nos próximos três anos de cerca de 10 milhões de euros em equipamentos para todos os portos da região”, salientou Miguel Costa.

A aquisição de uma segunda grua para o Porto da Praia da Vitória era há muito reivindicada pelos empresários da ilha Terceira, que registavam constrangimentos na operação de descarga quando a única grua existente estava avariada.

“São imprevistos que acontecem em todos os portos. A redundância de um equipamento permitirá dar uma resposta mais eficaz. Não só permitirá, em caso de avaria, ter uma segunda grua, mas essencialmente permitirá a operação em simultâneo de dois navios”, realçou o presidente da Portos dos Açores.

No total, está previsto um investimento de 10 milhões de euros no Porto da Praia da Vitória, não só em equipamentos, mas também na melhoria do edifício das operações portuárias (oficinas e armazéns).

Questionado sobre a concessão da exploração do Porto da Praia da Vitória, o presidente da Portos dos Açores disse que o estudo prévio de impacto ambiental estava em consulta pública e que só após esse processo e as eventuais alterações necessárias seria formatado o caderno de encargos e lançado o concurso público.

“Julgo que até 2019/2020 teremos condições de o fazer”, avançou.

Em maio de 2018, o executivo açoriano decidiu em Conselho de Governo dar orientações à empresa Portos dos Açores para “lançar o procedimento concursal para atribuição da concessão do terminal de ‘transhipment’ de contentores do Porto da Praia da Vitória, após a conclusão dos procedimentos prévios necessários”.

Na altura, o Governo Regional estabeleceu um prazo de 60 dias para que a empresa definisse o modelo de concessão do terminal de transbordo de contentores e um “prazo máximo de quatro meses” para a obtenção de uma declaração de impacte ambiental

Também na ilha Terceira, mas no Porto das Pipas, em Angra do Heroísmo, deverá ser lançado “até ao final deste mês, princípio do próximo”, o concurso público para as obras de construção de uma rampa roll-on/roll-off e requalificação da infraestrutura, orçadas em 12 milhões de euros.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO